Publicidade
Cotidiano
PARA ALERTAR

Associação de Farmácia lança petição para criação do ‘Mais Farmacêuticos' no AM

Objetivo é mostrar a necessidade do profissional no Estado. Grupo pretende alcançar a marca de 1 milhão de votos para chamar a atenção do Governo Federal 07/12/2018 às 20:30 - Atualizado em 08/12/2018 às 10:43
Show whatsapp image 2018 12 08 at 00.20.54 1fa968f3 8ed3 4e8c 8e0d 11ad4ec5c595
Foto: Divulgação
Álik Menezes Manaus (AM)

Ao afirmar que o serviço público de saúde não possui número de farmacêuticos necessário para garantir atendimento de excelência aos pacientes, o presidente da Associação de Farmácia Clínica do Estado do Amazonas, Jones Costa Fonseca, lançou uma petição on line propondo a criação do programa “Mais Farmacêuticos no Amazonas”. O grupo pretende alcançar a marca de 1 milhão de votos para chamar a atenção do Governo Federal.

Segundo o presidente da AFCEA, o objetivo e maior desafio da associação é incluir o conceito de equipe multiprofissional no atendimento público do Amazonas e chegar até ao Governo Federal mostrando o papel clínico e a necessidade do serviço desses profissionais.

“A medicina sem suporte do profissional da medicação e das análises clínicas realmente fica um pouco desprotegida. Ela precisa daquele profissional que vai comandar a parte de medicamento, as orientações e o monitoramento”, afirmou. 

Dificuldade

O especialista afirmou que na capital existe uma dificuldade de encontrar farmacêuticos em todas as unidades de saúde e no interior a situação é ainda mais crítica. “Tem unidade que não tem profissional a toda hora, enquanto deveria ter sempre que tivesse farmácia funcionando. Então, o paciente chega lá e não tem todas as orientações. E no interior a situação é ainda pior porque tem município que não tem farmacêutico. Como fica a situação desses pacientes que não são atendidos pelos profissionais? Que não recebem orientação? Fica complicado”, disse. 

O idealizador do programa afirmou que ele funcionaria semelhante ao “Programa Mais Médicos”, onde o farmacêutico seria selecionado pelo Governo Federal e disponibilizado para atender nos municípios do Estado do Amazonas.

“A ideia é somar esforços na assistência e saúde em parceria com o ‘Programa Mais Médicos’. Nós precisamos unir esforços e chamar a atenção do Governo Federal para a nossa realidade que é diferente de outras regiões”, disse. 

Conforme Fonseca, farmacêuticos tem participação na prevenção, promoção, proteção e recuperação da saúde na atenção ao paciente com a consulta farmacêutica e acompanhamento farmacoterapêutico, além de análises clínicas. “São serviços indispensáveis para o controle, identificação e monitoramento da evolução clínica dos usuários”, pontuou.

Quem quiser contribuir votando na petição pode acessar o referido link a seguir: https://goo.gl/forms/6uxySNAYMRJ2THMy1.

Proposta é necessária, diz Semsa

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa)  informou “entender que a proposta de criação do programa “Mais Farmacêuticos no Amazonas” se revela necessária, haja vista que a quantidade de profissionais farmacêuticos atuantes no Estado ainda não supre a demanda da população.

“O farmacêutico é um profissional fundamental na organização dos serviços públicos de saúde, conferindo gestão eficiente desde a seleção até a dispensação de medicamentos. Além disso, atua no atendimento direto ao paciente fornecendo todas as informações necessárias à condução correta, segura e racional do tratamento, tanto medicamentoso como não. É necessário que haja fonte de recurso para custeio do programa, a fim de que não haja descontinuidade na oferta do serviço à população”.

A Semsa informa que há 114 estatutários e 1 em Regime de Direito Administrativo. Farmacêuticos com Especialização em Análises Clínicas, são 233. O órgão está em fase de estudos para definir cargos e vagas.

Publicidade
Publicidade