Publicidade
Cotidiano
ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Prazo para impugnação das contas de campanha termina no domingo

Prazo para contestação das contas de campanha do governador eleito Amazonino Mendes e de Eduardo Braga começa a contar hoje 15/09/2017 às 09:56
Show jo o sim es
O relator das contas de Amazonino Mendes é o desembargador João Simões (Divulgação/TJAM)
Camila Pereira Manaus (AM)

Termina no próximo domingo o prazo para os pedidos de impugnação das contas do governador eleito Amazonino Mendes (PDT) e seu adversário na disputa para o mandato tampão, Eduardo Braga (PMDB), junto à Justiça Eleitoral, de acordo com o Diário Oficial do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), publicado ontem. 

Amazonino e Braga tinham até o dia 6 de setembro para a prestar as contas de campanha. O prazo foi respeitado e a previsão é que o  julgamento desses processos aconteça no final deste mês, de acordo com a Secretaria Judiciária do TRE-AM. 

“As contas já estão em análise bem avançada. No entanto, houve uma falha no PJe. Encaminhamos esse edital para fins de impugnação e somente anteontem verificamos que não havia sido publicado, e publicou hoje (ontem). Temos que esperar três dias para ver se não haverá pedido de impugnação. Se não houver, vai para o Ministério Público Eleitoral, que tem 48 horas para emitir parecer e já volta para o relator para julgamento”, explicou o secretário do judiciário, Waldiney Albuquerque. 

Segundo o secretário, se não houver pedido de impugnação, a previsão é que o julgamento das contas possa ocorrer na sessão do dia 26 ou do dia 28. 

O relator do processo do julgamento das contas de Amazonino, é o desembargador João Simões. Já o desembargador Henrique Veiga ficará responsável pelo julgamento das contas de Eduardo Braga. 

Contas
Amazonino Mendes declarou ao TRE-AM receita de R$ 5,3 milhões, dos quais R$ 3,6 milhões foram transferências de valores e os R$ 1,6 milhões restantes de doações estimadas, ou seja, quando o candidato recebe uma prestação de serviço, um imóvel para usar como comitê, serviço voluntário, etc. Amazonino foi eleito com mais de 59% dos votos válidos.

Já o senador Eduardo Braga declarou ter recebido  R$ 5,2 milhões. Desse montante, R$ 4,8 milhões foram de depósitos em dinheiro. Os outros R$ 375,6 mil correspondem a valores estimados. As despesas de campanha dele totalizaram R$ 4,8 milhões. Após o julgamento das contas, o TRE-AM diplomará no dia 2 de outubro o governador e do vice-governador eleitos. 
 

Publicidade
Publicidade