Publicidade
Cotidiano
MARATONA DE PROVAS

Atenção, vestibulando! Confira dicas e orientação para vestibular e SIS

Milhares de candidatos realizarão entre domingo (21) e terça-feira as provas do Vestibular e SIS da UEA que, juntos, oferecem 5,3 mil vagas para cursos de graduação na instituição 20/10/2018 às 12:15
Show vestibular 9f148b1e 8978 4939 8a27 08aedb372eb2
Candidatos faziam as últimas revisões de conteúdo ontem, no cursinho Alpha, a poucos dias da maratona de provas. Foto: Márcio Silva
Silane Souza Manaus (AM)

As provas do vestibular e do Sistema de Ingresso Seriado (SIS) da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) serão aplicadas entre este domingo (21) e terça-feira (23), às 13h, e a principal orientação aos candidatos é separar o material necessário para a realização das avaliações – caneta esferográfica de tinta preta e fabricada em material transparente, documento oficial de identificação original com foto e cartão de confirmação de inscrição – e ficar atento ao horário de fechamento dos portões – 12h50 no horário de Manaus.

“Mesmo que você chegue um minutinho depois, eles não vão, em hipótese alguma, abri-los”, alertou a professora de língua portuguesa Karol Benfica, da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc).

A professora ressaltou que há muitos candidatos que acabam por perder a prova em virtude de algum contratempo que surge no dia da avaliação, por isso, um dos conselhos que ela dá é conhecer o local com certa antecedência ou pelo menos na véspera até para ter a chance de perceber qual será o melhor trajeto para se deslocar até lá. 

A indicação é chegar uma hora antes do fechamento dos portões. “Há de se considerar que o trânsito é sempre uma surpresa a mais e que, de alguma forma, não há tolerância para o fechamento de portão quando o momento de iniciar a prova. E é bom sempre conferir também, com antecedência, quais são os documentos que tem que levar”, frisou Benfica.

Outra dica dada pela professora é se atentar para o tipo de roupa e calçado a serem usados no dia da prova. Tal decisão deve levar em conta o clima da região. “As temperaturas são bem elevadas, portanto, é bom verificar roupas e calçados confortáveis para que você possa enfrentar estar sentado umas quatro horas com outras preocupações e não com o desconforto em relação à vestimenta”, apontou. 

O professor de matemática Aldemir Malveira, também da Seduc, complementa a orientação de Benfica destacando que, em razão do tempo de prova ser longo, é recomendado que o candidato esteja bem alimentado. “Também é importante levar alguns alimentos, que produzem energia, como barra de cereal, chocolate meio amargo e amendoim, além de água, no dia da avaliação”, comentou. 

Malveira aconselhou, ainda, os candidatos a descansarem nesta reta final, fazendo coisas diferentes como assistir um bom filme, passear com os amigos, ou seja, programas de lazer, que ajudam a pessoa a se descontrair. “Toda vez que o aluno consegue absorver conhecimento ele tem que ter um tempo para se adaptar. Então uma dica importante é tirar dois ou três dias, que antecedem as provas, de folga. Isso vai fazer com que você fique até mais relaxado para fazer a avaliação”, disse.

Números: muita calma nessa hora

Para os candidatos que não têm ênfase no domínio de cálculos, o professor de física da Seduc Newton Lima diz que a leitura é fundamental. Ele explica que hoje em dia se elabora o item (questão) com um texto-base, em seguida faz a pergunta e, em cima das alternativas de respostas tem os “distratores” e o “descritor”, sendo o último a opção correta. “Se você fizer uma boa leitura vai encontrar o descritor porque a resposta correta complementa a pergunta. As outras fazem quase o contrário”, frisou. 

Newton Lima recomenda o candidato manter-se calmo, relaxar e fazer boa leitura. “A prova se resolve em uma boa leitura. Se o aluno é um bom leitor, um bom escritor e saber ouvir, com certeza, vai se tornar um fenômeno independente da área”, afirmou.

Redação: atenção aos textos de apoio

Para a Redação, a professora Karol Benfica orienta que o candidato ao se deparar com o tema, geralmente polêmico e atual, leia com atenção os textos motivadores, que fornecem elementos que ajudam a refletir sobre o assunto abordado. Estes vão possibilitar que você perceba qual o ponto de vista que vai adotar. 

Ela recomenda ao candidato adotar um posicionamento neutro, mas que exponha seu ponto de vista, sua defesa, seus argumentos e que possa intervir, com uma sugestão ao final desse texto. “Os textos motivadores trazem uma proposta de que olhar você deve estabelecer a partir do que eles propõem. De preferência não seja contra, mas se é para se posicionar, sempre se posicione numa postura neutra, aponte pontos positivos e negativos, as vantagens e desvantagens. É muito importante que você mostre esses dois lados distintos”, enfatizou.

Vestibular tem 3,1 mil vagas e SIS oferece 2,1 mil

Neste ano, 5.337 vagas estão sendo ofertadas pela UEA por meio do Vestibular e SIS, incluindo 264 vagas para alunos indígenas e 340 vagas para Pessoa com Deficiência (PcD). Para o Vestibular são oferecidas 3.199 vagas, sendo 1.178 vagas para a capital e 1.662 vagas para o interior, além de 138 vagas para indígenas e 221 para PCD. O Edital do SIS dispõe de 2.138 vagas, sendo 785 vagas para a capital e 1.108 para o interior, além de 126 vagas para indígenas e 119 para PCD.

Enem logo após as eleições

O fim de semana após o segundo turno das eleições será marcado pela realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Serão aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias, no dia 4 de novembro, e as de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias, no dia 11 do mesmo mês. O professor Tirson Benarrós, diretor do Alpha Pré-Universidade, diz para o candidato amazonense ficar atento, haja vista que o horário de verão começa no primeiro dia do Enem. 

Isso significa que se o fechamento dos portões é 13h, no horário de Brasília, no Amazonas será 11h, sendo que em 13 municípios (Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Boca do Acre, Eirunepé, Envira, Ipixuna, Tabatinga, Guajará, São Paulo de Olivença, Jutaí, Itamarati, Pauini e Lábrea) no Estado, que seguem fuso horário do Acre, os portões vão fechar às 10h. 

“Infelizmente o horário confunde e este ano deve confundir mais ainda porque se especulou que o horário de verão só iria começar depois do Enem, mas isso não aconteceu e muitos ainda não sabem que vai começar no dia das provas”, apontou Benarrós. 

Para o professor, essa diferença de horário é extremamente prejudicial. “Enquanto os candidatos, que vivem nos Estados com o mesmo horário de Brasília, fazem as provas depois das 13h, ou seja, já vão alimentados, nossos alunos passam o período do almoço tentando produzir algo. Não tem como manter uma produção de alto rendimento não estando bem alimentado”, afirmou. 

Tirson Benarrós espera que a nova bancada na Câmara Federal olhe para essa questão com mais sensibilidade. Ele acredita que o baixo rendimento dos alunos no Enem se deve ao fato de eles fazerem o exame no horário do almoço. Ele frisa que em matemática, por exemplo, não tem como parar no meio de uma questão para pegar um biscoito. “Perde a linha do raciocínio”, declarou, salientando que são muitas questões para pouco tempo. “Não tem como parar para estar lanchando”, completou.

Publicidade
Publicidade