Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
DISCUSSÃO

Atendimento a crianças vítimas de abuso sexual no AM está longe de ser o ideal

Avaliação é do deputado Luiz Castro, que participa do Seminário Intersetorial de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes no Amazonas. O encontro está sendo realizado na Assembleia Legislativa (ALE-AM)



_ndice.jpg Foto: Antônio Menezes
23/05/2016 às 11:17

Teve início na manhã desta segunda-feira (23) o segundo Seminário Intersetorial de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes no Amazonas. Desta vez o tema abordado no seminário é a Atenção Integral às Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência Sexual. O evento acontece no auditório Belarmino Lins, dentro da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), Zona Centro-Sul de Manaus e segue com as programações até amanhã (24).

O seminário é promovido pela Frente Parlamentar de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes (Frenpac), presidida pelo deputado estadual Luiz Castro (Rede). Conforme a Frenpac, desta vez o seminário irá discutir a responsabilidade dos Governos Municipal e Estadual e da  sociedade civil, no atendimento das vítimas de pedofilia e de exploração sexual.

Para este primeiro dia, a discussão é destina no tema da Sexualidade e violência sexual: uma visão socioantropológica. O presidente da Frenpac, comentou que com as demais entidades que atuam e trabalham em frente dos eixos que envolve o tema de abuso, violência sexual e exploração sexual de crianças e adolescentes decidiram abordar o tema de atenção e atendimento da vítimas, considerado ainda precária tanto no município e principalmente no interior do Amazonas.

"No interior do Estado, há uma dificuldade na atenção dessas vítimas. Se na capital o procedimento é difícil, no interior a situação é pior. O poder público precisa realmente investir nesse atendimento. Hoje se faz um período de seis meses de acompanhamento das vítimas, considerado pouco, pois no mínimo deveria ser em média de um ano ou mais para evitar que aquela vítima desenvolva sequelas. Enquanto uma unidade atende 30 vítimas, precisamos que se tenha um aumento destinado para 300, pois os casos tem crescido com o desenvolvimento de campanhas", disse Castro.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.