Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
JANELA PARTIDÁRIA

Átila e Belarmino Lins migram para o PP de Rebecca Garcia de olho nas eleições

Átila Lins deixa o PSD, do senador Omar Aziz, após sete anos, desde que saiu do PMDB. E Belarmino Lins estava sem partido desde que abandonou o PROS



WhatsApp_Image_2018-04-04_at_19.58.27.jpeg
Átila Lins assina a ficha de filiação; Belarmino não estava presente na cerimônia (Foto: Divulgaçao)
04/04/2018 às 20:14

A expectativa acabou. O deputado federal Átila Lins e o irmão dele, deputado estadual Belarmino Lins acabam de anunciar a filiação no Partido Progressista (PP), da ex-deputada federal Rebecca Garcia. Os dois parlamentares decidem mudar de legenda a três dias do fim do prazo da “janela partidária” prevista na reforma política feita pelo Congresso Nacional em  agosto de 2017.

Átila Lins deixa o PSD, do senador Omar Aziz, após sete anos, desde que saiu do PMDB. E Belarmino Lins, atual 2º vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), estava sem partido desde que abandonou o PROS, do ex-governador José Melo, cassado pela Justiça Eleitoral em 2017.

Os dois parlamentares amazonenses receberam o convite do presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, após ser consultado pela direção do partido no Amazonas. Ao justificar a mudança de legenda, Átila Lins faz questão de dizer que sai do PSD sem mágoas nem brigas com o atual presidente do partido, o senador Omar Aziz, a quem agradeceu a acolhida durante os sete anos.

“Vou para o PP por puro ajuste político, além de ver no partido uma grande potência. Hoje, o PP é a segunda maior bancada na Câmara dos Deputados, com 52 parlamentares, perdendo apenas para o PT. Também comanda três ministérios com recursos e bastante capilaridade: o Ministério das Cidades, da Saúde e da Agricultura, além de presidir a Caixa Econômica Federal. É claro que terei condições de ajudar muito o meu estado do Amazonas”, explica o deputado Átila Lins.

Vácuo político

Na verdade, o parlamentar vem preencher um vácuo deixado pela deputada federal Conceição Sampaio, que está deixando o PP para pousar no ninho tucano do PSDB, do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. E como Rebecca Garcia deve concorrer a um cargo majoritário, nas eleições de 2018 – ao governo, a vice-governadora ou a uma das duas vagas ao Senado – Átila Lins terá todo o espaço político para concorrer a mais um mandato de deputado federal. O 11º de sua carreira.  

Antes de decidirem pelo PP, os irmãos Lins sondaram o PTB, que saiu das mãos dos Castelo Branco (Sabino, Reizo e Vera Lúcia) e agora se encontra sob o comando de um empresário da comunicação no Amazonas; foram convidados a retornar ao PMDB, de Michel Temer e do senador Eduardo Braga, e ainda tiveram contato com o PV, do ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.