Publicidade
Cotidiano
Notícias

Aula corporativa de arte culinária ensina executivos como aprimorar o universo empresarial

A Alquimia Arte culinária, especializada em gastronomia, é a primeira a apostar na aula corporativa em Manaus, para trabalhar habilidades dos empresários, como liderança e planejamento, na cozinha 19/10/2014 às 10:49
Show 1
Os empresários Jéssica Bicharra, Jorge Ayub (centro), Rodrigo Almeida (à direita) e Silvino Medeiros (à esq.) participaram da aula promovida pela rede de supermercados Atack
Juliana Geraldo ---

Fazer um bom jantar para receber os amigos ou a família parece simples, mas exige do cozinheiro um leque de habilidades. É preciso escolher os pratos, selecionar os ingredientes, planejar todo o dia, desde o feitio da comida até a decoração do lugar. Se o preparo envolver outras pessoas ajudando na cozinha, a tarefa fica mais árdua e envolve conceitos de liderança e harmonia entre os membros da equipe.

No mundo corporativo não é diferente. Gerenciar e conviver em equipe é uma arte e compete ao líder conhecer cada membro da equipe separadamente (ingrediente) e ser a “liga” (unidade) que permite aos ingredientes se integrarem e sob a pressão do dia a dia (forno a 180ºC), entregar um bom resultado (o prato finalizado).

Desenvolver as habilidades de executivos de uma mesma equipe ou trabalhar os pontos fracos do grupo pode ter tudo a ver com o ambiente gastronômico. Em Manaus, a Alquimia Arte culinária, especializada em gastronomia, é a primeira a apostar na ‘aula corporativa’.

Por meio de exercícios voltados para objetivos específicos que desejem ser alcançados, os executivos treinados podem aprender, enquanto cozinham, a trabalhar para a receita na cozinha e nos negócios) não ‘desandar’. De acordo com um dos sócios da empresa, o administrador Fernando Souza Neto, o trabalho em equipe, liderança, planejamento, estratégia, marketing e qualidade estão entre os principais conceitos trabalhados durante as aulas.

“Em geral, as empresas interessadas no treinamento, definem quais aspectos querem que seus profissionais desenvolvam. Eles nos passam e nós, podemos montar a aula, ou oferecer a estrutura e os ingredientes enquanto as atividades são desenvolvidas por uma equipe de treinamento da própria empresa”, detalha.

Para o empresário, a principal vantagem do serviço, é a didática do treinamento. “O executivo ou grupo de profissionais saem da sua rotina de trabalho e vão para outro espaço desenvolver aspectos super importantes ao seu lado profissional de forma lúdica. Acreditamos ser mais fácil trabalhar assim”, avalia Fernando.

Clientes na cozinha

Outro serviço oferecido pela empresa, explica Fernando, também é voltado para o mundo dos negócios, mas desse vez, com foco nos clientes. “A empresa pode oferecer a possíveis clientes uma aula. O momento de descontração pode ser usado para aproximar os dois lados”, conta.

“Uma outra possibilidade, é oferecer a clientes que já fecharam negócio, como a compra de um imóvel, uma aula, como forma de presenteá-los”, acrescenta o empresário.

Trocando o paletó pelo avental

Para o empresário, Jorge Ayub, que participou de uma das aulas corporativas, a iniciativa pode, sim, ajudar não apenas executivos de alto escalão como funcionários de diversas áreas das empresas, a sobretudo, se entrosar melhor. “Eu fui convidado a participar com profissionais de outras empresas que eu não conhecia e saí de lá amigo de vários deles. Acredito que no mundo corporativo é parecido. Você convive com várias pessoas que nunca chegou a conversar direito. Atrás do fogão, preparando um prato, podemos nos tornar mais ligados aos nossos companheiros de equipe do que jamais fomos. Integração é a palavra de ordem”, analisa.

Outro empresário, Gilson Monteiro, também participou de duas aulas, uma particular e outra em grupo. Mesmo que nestes casos, o foco não tenha sido exclusivamente empresarial, ele conta que a aula por si só já trabalha diversos conceitos em comum com o ambiente corporativo.

“No início da aula, por exemplo, começamos preparando os ingredientes que serão utilizados e agrupando-os conforme o nosso objetivo. Essa ação, por si só, é uma forma de planejamento, habilidade essencial no dia a dia de qualquer empresa”, exemplifica.

Outro aspecto destacado por ele, é o relacionamento com os colegas fora do ambiente de trabalho. “A descontração possibilita que a mensagem da empresa seja passada com mais facilidade. A atividade lúdica rompe barreiras que possam surgir no ambiente empresarial e torna a absorção simples”, completa.

Reunir para aprimorar

A consultora em recursos humanos, Elaine Jinkings, explica que a iniciativa é uma boa alternativa para desenvolver competências comportamentais ou aprimorar alguma habilidade de uma forma criativa. “É um jeito muito salutar de trabalhar as pessoas”, aprova.

Ela explica que a aula corporativa é mais uma vertente de um movimento conhecido como Teambuilding. “Trata-se exatamente de atividades em que as empresas reúnem seus empresários, seja para proporcionar descontração e sinergia nas equipes, ou para trabalhar pontos negativos”, detalha.

Ainda conforme a especialista, entre as atividades mais comuns dentro da modalidade de ‘Teambuilding’, estão a organização de eventos como campeonatos de paint ball entre os funcionários para desenvolver estratégias, cursos de sobrevivência na selva e fins de semana educativos, com exercícios variados.

“Esta é uma tendência que deve crescer em Manaus, visto que os resultados são palpáveis”, aposta.

Publicidade
Publicidade