Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
Notícias

Aumenta número de fraudes no cartão de crédito no fim de ano

Especialistas recomendam cuidado na hora de usar cartões de crédito neste fim de ano, em razão do volume de compras



1.jpg Amazonas é o 6º estado com maior índice de tentativas de fraude pela internet, segundo a ClearSale, empresa especializada
08/12/2015 às 13:06

O funcionário público Marco Antônio Pereira é muito reticente em comprar com cartão, só registra compras em estabelecimentos seguros e conhecidos. A precaução tem um motivo: ele já foi vítima de clonagem de cartão e compras indevidas em seu nome. Este tipo de fraude é cada vez mais comum, especialmente nesta época em que se aumentam o volume de compras de fim de ano, sejam nos centros comerciais físicos ou na internet, portanto, o cartão é alternativa mais fácil para quem não está com dinheiro em espécie.

Prova disso é que o Amazonas é o 6º estado com maior índice de tentativas de fraude pela internet, segundo a ClearSale, empresa especializada em soluções antifraude para transações comerciais. A cada R$ 100 em compras, 6,8% é fraudado.



Economista alerta

O aumento de transação online, porém, também aumenta os riscos de fraude no cartão de crédito, alerta o presidente do Conselho Regional de Economia do Amazonas (Corecon-AM), Marcus Evangelista. Para ele, os casos de fraude online merecem tanta atenção quanto o tema de violação de segurança, como a espionagem virtual. Ele destaca que letreiros com contagem regressiva para o fim da oferta e propagandas de ‘última chance’ pressionam o consumidor e levam-no a comprar por impulso, sem antes verificar a legitimidade e segurança das lojas virtuais. No entanto, o economista afirma que dá, sim, para aproveitar o período sem ser vítima de golpes.

Para evitar fraude em cartão magnético, a primeira dica do Corecon-AM é optar por sites conhecidos na hora da compra. “Porém, se você ainda não conhece a loja online, o primeiro passo é pesquisar na internet a reputação da mesma”, disse o economista. Segundo ele, sites como o ‘Denuncio’ e ‘Reclame Aqui’ apresentam a avaliação dos consumidores de diversas lojas, para conhecer o serviço de onde se pretende comprar.

O especialista em e-commerce e CEO da Rebellion Digital, Fernando Mansano alerta que o usuário deve se precaver. “Primeiramente, nunca clique em links ou baixe arquivos de e-mails desconhecidos. Estes, normalmente, chegam com conteúdos dizendo que o internauta ganhou algo ou aproveita o nome de alguma instituição conhecida pedindo para validar informações pessoais”, sinaliza.

“Evite adquirir mercadorias, entrar no site de bancos ou digitar dados sigilosos quando estiver em computadores públicos ou compartilhados, pois pode ser que o aparelho já esteja contaminado com aplicativos maliciosos que roubam seus dados para a prática de fraudes online. Não se esqueça, os antivírus devem estar sempre instalados”, explica Mansano.

Omar Jarouche, gerente de Inteligência Estatística da ClearSale

“O aumento das fraudes online em detrimento às da realizadas presencialmente    se dá pela facilidade de todo o processo, especialmente pela chipagem dos cartões de crédito no Brasil. Efetuar uma compra ilegal na Internet, mesmo com toda a segurança disponível, acaba sendo mais rápido, pois não é preciso copiar o cartão físico. Basta ter as informações necessárias para usá-lo de maneira ilegal”. Segundo Jarouche, o uso do dinheiro de plástico para compras ilegais aumentou em 2014, com índice médio de 3,98% durante o período. Isto é, a cada R$ 100 movimentados no comércio eletrônico, R$ 3,98 são referentes a uma tentativa de fraude. O executivo como dicas ter cuidado para não cair na armadilha de falsos sites e vendedores;  e não fornecer senhas para compras virtuais”.

Dicas para evitar cair em um golpe

Opte por sites conhecidos na hora da compra;

Nunca digite senha do cartão para transações online. Os únicos dados pedidos são o próprio número do cartão, data de validade e os três dígitos de segurança.

Se você utilizou cartão de crédito ou débito no aparelho, providencie o cancelamento imediatamente;

 Registre um boletim de ocorrência pois o invasor poderá estar com todos os seus dados pessoais e utilizar as informações para fazer cadastros falsos em seu nome;

Caso não tenha algum sistema de segurança instalado, como antivírus, instale e faça uma varredura completa no dispositivo;

Troque todas as senhas utilizadas no computador, até a do internet banking;

Mantenha sempre atualizado o software de proteção e antivírus; ativar o bloqueador de pop-ups nos sites;

Atenção aos dados passados pelo telefone.

Fonte: Rebellion Digital e ClearSale



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.