Publicidade
Cotidiano
Notícias

Ausência de deputados antes do início do recesso inviabiliza reuniões na Assembleia

Maioria dos deputados já adotou o 'recesso branco' e não tem comparecido às reuniões de comissões da casa, dificultando a aprovação de projetos legislativos 15/12/2014 às 17:35
Show 1
Deputados estaduais resolveram antecipar as férias
Janaína Andrade Manaus (AM)

Nos últimos dias da legislatura, a maioria dos deputados da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) adotaram o “recesso branco”, deixando de comparecer à sessão plenária da Casa, apesar de aparecerem como presentes no painel eletrônico. Nesta segunda-feira (15), o presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), deputado David Almeida (PSD), sentiu dificuldade para conseguir quórum para a última reunião da comissão nesta legislatura, que tinha na pauta a discussão de 98 projetos de autoria dos parlamentares.

O quórum necessário para a reunião de qualquer comissão da ALE é de três parlamentares, mas hoje, apesar do painel marcar a presença de 12 deputados, apenas cinco deles estavam presentes em plenário, são eles: Chico Preto (PMN), José Ricardo (PT), Conceição Sampaio (PP), David Almeida (PSD) e Marcelo Ramos (PSB), além de David Almeida, que presidia a sessão.

Dos parlamentares presentes, apenas Marcelo Ramos é membro da CCJR, os outros três deputados integram outras comissões da Casa Legislativa. Outros parlamentares, como, Sinésio Campos (PT), Abdala Fraxe (PTN), Francisco Souza (PSC), Belarmino Lins e Wanderley Dallas (PMDB) foram alguns dos parlamentares que estavam presentes apenas em painel, mas que não permaneceram na sessão.

A reunião em plenário encerrou as 11h45, mas somente à tarde, o deputado David Almeida conseguiu reunir três deputados para poder realizar a reunião, que foram: Sinésio Campos (PT), Orlando Cidade e Abdala Fraxe do PTN, que ao longo da manhã estiveram ausentes no plenário, apesar de constarem presentes em painel.

“Foi à última reunião da CCJ do ano, liguei para os deputados pela manhã, e a tarde deliberamos 98 projetos, sendo que 65 tiveram parecer favorável e 33 com parecer contrário. Esses projetos ficarão no apoio legislativo para abastecer o plenário de matérias, mas não precisam de votação neste ano”, disse Almeida.


Publicidade
Publicidade