Publicidade
Cotidiano
Notícias

Austrália obriga permanência de duas pessoas em cabines de aviões

Avião caiu nos Alpes franceses porque piloto se ausentou para ir ao banheiro e foi impedido de retornar pelo copiloto, que bloqueou a porta e provocou queda 30/03/2015 às 08:46
Show 1
Legislação europeia atual não obriga a presença de duas pessoas no cockpit
Agência Lusa Sydney

O governo australiano anunciou nesta segunda-feira (30) o reforço da segurança nos voos comerciais domésticos e internacionais, com a presença permanente e obrigatória de duas pessoas autorizadas na cabine dos aviões.

“As companhias aéreas australianas vão atualizar imediatamente as normas de procedimentos para requerer a presença de dois membros da tripulação ou de pessoas autorizadas na cabine permanentemente”, informa comunicado do vice-primeiro-ministro e titular da pasta da Infraestrutura, Warren Truss.

A Agência Europeia de Segurança Aérea (Easa) também já recomendou a presença permanente de pelo menos dois membros da tripulação na cabine, após o acidente com o Airbus A320 da Germanwings.

A legislação europeia atual não obriga a presença de duas pessoas no cockpit.

A análise da gravação dos sons da cabine do avião da Germanwings, que caiu terça-feira (24) nos Alpes franceses, concluiu que o piloto se ausentou, provavelmente para ir ao banheiro, e foi impedido de voltar a entrar pelo copiloto, que bloqueou a porta.

Nesse período, o copiloto acionou deliberadamente o processo de descida do avião, ignorando as pancadas na porta, as tentativas de comunicação da torre de controle e os alarmes do próprio aparelho.

O avião acabou por bater em uma montanha, matando todas os 144 passageiros e seis tripulantes.

Publicidade
Publicidade