Domingo, 16 de Maio de 2021
Dicas

Auxílio Emergencial sai em Abril: veja a previsão e como utilizar bem o dinheiro

Encontre aqui todas as informações sobre o Auxílio Emergencial 2021, quem tem direito, calendário de pagamento, e como usar o dinheiro



166876843_10225717922559347_8451509568391151196_o_8C3E984A-BC6A-4474-8DD1-67FCCD245EB2.jpg
29/03/2021 às 18:16

Meta-Descrição: Encontre aqui todas as informações sobre o Auxílio Emergencial 2021, quem tem direito, calendário de pagamento, e como usar o dinheiro.

“O Auxílio Emergencial, também chamado de Coronavoucher, foi um programa de repasse de renda, aprovado pela Lei de nº 13.982/2020”.



A lei estabelece o benefício de R$600,00 mensais (inicialmente por três meses) aos MEI's, trabalhadores informais de baixa renda e contribuintes individuais do INSS.

Com o objetivo de atenuar os impactos socioeconômicos causados pela pandemia do Covid-19, o Auxílio teve duas parcelas a mais de R$600,00 entre junho e agosto. E mais quatro parcelas de R$300,00 entre setembro e dezembro de 2020. Já em 2021, a princípio serão quatro parcelas entre R$150,00 e R$325,00.

Para consultar a situação do Auxílio Emergencial 2021, o beneficiário deve acessar o site Consulta Auxílio. Desse modo, terá direito quem recebeu o Auxílio até dezembro de 2020, e cumpre os quesitos que explicaremos abaixo.

O Auxílio Emergencial de 2021 já recebeu aprovação, e os pagamentos terão início agora em abril. Então, se você quer saber sobre como funcionará o Auxílio 2021, e como você pode utilizar bem o dinheiro recebido, continue lendo o nosso artigo.

Quem vai receber o auxílio emergencial de 2021

Até o momento, sabemos que o pagamento do Auxílio Emergencial terá início em abril, e que os beneficiários poderão consultar o calendário de pagamento a partir do dia 1º. Se você está com dúvidas se receberá esse ano novamente, ou não, poderá consultar no mesmo dia, acessando o mesmo link.

Quem é beneficiário do Cadastro Único e do Bolsa Família receberá novamente. Porém, os beneficiários do Bolsa Família receberão o benefício de maior valor apenas.

Dessa forma, caso o valor do Auxílio Emergencial seja superior ao valor do Bolsa Família, a família receberá o valor do Auxílio durante os quatro meses vigentes e, depois, receberá novamente o valor do Bolsa Família. Portanto, não há riscos de perder um ou outro benefício.

Como o governo não abriu período para novas inscrições, só quem recebeu o Auxílio no ano passado, poderá receber esse ano novamente.

Mas isso só será possível se a pessoa estiver na mesma situação de vulnerabilidade socioeconômica. Além disso, o pagamento do Auxílio limita-se a uma pessoa por família.

As pessoas que tiveram o benefício suspenso ano passado ou que não foram aprovadas, não poderão solicitar esse ano. Enfim, poderão receber o Auxílio Emergencial:

• Pessoas que possuem a renda familiar até R$550 ou renda familiar até R$3300;

• Tenham mais de 18 anos;

• Não tenha bens acima de R$300 mil no final de 2019;

• Não tenha rendimentos tributáveis acima de R$28.559 ou rendimentos isentos acima de R$40 mil em 2019;

• Estejam excluídas as pessoas que receberam algum benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista ou ainda qualquer programa de transferência de renda do governo (com exceção do Bolsa Família e do abono salarial);

• Não tenham emprego formal,

• Os residentes médicos, beneficiários de bolsas de estudo, multiprofissionais, estagiários e afins.

Calendário de pagamentos

O calendário de pagamentos se manterá para os beneficiários do Bolsa Família. Sendo assim, as famílias que recebem o Bolsa Família, e forem receber, a partir de abril, o auxílio emergencial, terão o benefício pago no mesmo dia que receberiam o Bolsa Família.

Os primeiros a receberem o Auxílio serão os inscritos no Cadastro Único. Porém, até o momento não houve a divulgação do calendário de pagamentos, que você poderá consultar no site Consulta Auxílio a partir de 1° de abril.

Para quem é beneficiário do Bolsa Família, o pagamento da primeira parcela é do dia 16 ao dia 30 de abril. O número do NIS é o que irá determinar o dia do pagamento.

Quanto aos valores, serão três faixas:

• Para os que moram sozinhos, o benefício financeiro será de R$150,00;

• As famílias que têm como chefe de família homens ou casais, receberão R$250,00;

• Por fim, para as famílias que são chefiadas por mães solteiras, o benefício é de R$375,00.

Com essas novas restrições, os beneficiários em 2021 somarão 46,6 milhões de pessoas. Em 2020, esse número foi 60 milhões. Ao todo, serão quatro parcelas do mesmo valor.

Como receber o auxílio emergencial 2021

Para receber esse valor, o trabalhador deve ter a conta poupança social da Caixa, a mesma que usou no ano passado. Nessa hora, deve-se contar com os aplicativos. Por meio do aplicativo Caixa Tem, o trabalhador consegue fazer consultas, pagamentos, transferências e recarga de celular.

Os beneficiários do Bolsa Família podem sacar o dinheiro com o Cartão cidadão, ou Cartão Bolsa Família nas lotéricas, nos caixas eletrônicos da Caixa, ou nos representantes Caixa Aqui.

Para quem é beneficiário do Bolsa Família, mas recebe por depósito bancário, o depósito do Auxílio será na mesma conta.

Contudo, vale ressaltar que o banco não pode utilizar o dinheiro do Auxílio Emergencial para cobrar dívidas pendentes. Somente o trabalhador poderá decidir como irá utilizar o valor.

Qual a melhor forma de utilizar o auxílio emergencial?

O Auxílio Emergencial é um benefício financeiro de transferência de renda. Sendo assim, você pode utilizar para pagar as contas básicas, e realizar as compras do mês. Aliás, essas são as melhores formas de utilizar o Auxílio Emergencial.

Você deve usar o dinheiro para garantir que não ficará inadimplente com a companhia de energia elétrica, ou de distribuição de água. Assim como também poderá usar o dinheiro para comprar os itens básicos da compra do mês.

Falando em energia elétrica, um item básico, do qual dependemos muito, é importante lembrar que você pode solicitar a 2°via da conta de energia Enel pelo celular.

Dessa forma, quando o valor Auxílio Emergencial estiver disponível em sua conta, você pode solicitar a segunda via e regularizar a situação.

Você pode solicitar a 2ª via pela agência virtual, e realizar o cadastro no site. Dessa forma, para pagar a conta, você pode fazer pelo celular também.

Acesse o aplicativo Caixa Tem, e pague a segunda via da sua conta pelo código de barras. Dessa forma, ao pagar pelo celular, você evita filas e fica em dia com as suas contas.

Resultado do CopySpider: 1,84%

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.