Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
REVOLTA

Bacharel em Direito amazonense é preso em Vitória após espancar faxineira

Homem estaria sob o efeito de drogas e álcool. Mulher foi encaminhada para hospital da e liberada nesta sexta-feira. Ele responderá por tentativa de feminicídio e porte de drogas



30/12/2016 às 12:48

O bacharel em Direito amazonense Bertrand Aron Vibert Franceschi, de 31 anos foi preso em Vitória (ES) nesta sexta-feira após agredir uma faxineira com socos, chutes e pontapés. A agressão ocorreu na tarde de quinta-feira (29) no prédio onde ele morava na Praia do Canto, na capital capixaba. A faxineira Cleonice Coutinho dos Santos, 43, chegou a ser levada a um hospital da cidade.

Imagens feitas pelas câmeras de segurança do prédio mostram Bertrand derrubando a faxineira no chão e a agredindo com vários golpes pelo corpo, que fica no chão inconsciente. De acordo com a Polícia Civil do Espírito Santo, Bertrand estava caído no chão da garagem do condomínio Residencial Praia Shopping, em Vitória, quando a vítima, Cleonice, tentou ajudá-lo. A vítima foi fortemente agredida com socos e chutes.

Ainda segundo a Polícia Civil, o agressor tentou enforcar a vítima, que foi socorrida inconsciente para um hospital. A Polícia Militar foi ao local e encontrou no veículo que supostamente pertencia à Bertrand latas de cerveja e 13 pinos de substância similar à cocaína. O homem também foi socorrido a um hospital e posteriormente levado à Delegacia Regional de Vitória.

Segundo a TV Gazeta, Cleonice recebeu alta na manhã desta sexta-feira (30) e o quadro dela é estável. Bertrand foi autuado por tentativa de feminicídio e por porte de drogas para uso pessoal. Ele foi transferido para o presídio da cidade de Viana por volta das 8h desta sexta.

Nas redes sociais de Bertrand, pessoas lançaram críticas e comentaram sobre o episódio. "Quero ver pedir desculpa depois de apanhar na cadeia. Por que na hora que a polícia chegou você não foi machão com eles?", questionou um usuário. 

De acordo com o Gazeta Online, que entrevistou o pai do suspeito, Bertrand é amazonense e morava em Vitória há dois anos por conta de um relacionamento que tinha na cidade. “Espero que ela se recupere bem. Peço desculpas pelo meu filho. Não o criei para isso. Ainda busco entender o que aconteceu", disse o médico José de Nazaré Valmont Franceschi, que mora em Manaus.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.