Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Sustentabilidade

Bambu é uma opção sustentável para construção de casas

Que tal construir a sua casa utilizando bambus? A alternativa além de baixar o custo da construção, preserva o meio ambiente



65.6.jpg O pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) Ruy Sá Ribeiro colocou em prática a ideia de criar uma casa ecologicamente correta e conseguiu (Foto: Antonio Lima)
12/12/2016 às 10:45

O pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) Ruy Sá Ribeiro colocou em prática a ideia de criar uma casa ecologicamente correta e conseguiu: ele construiu habitações utilizando o bambu como base.

A proposta sustentável e econômica teve início em 2004. Entretanto, o projeto só foi posto em prática em 2006, com a construção de uma casa protótipo, a Casa Ecológica (CasaEco), no Bosque da Ciência, com recursos oriundos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O objetivo era avaliar as condições técnicas e estruturais do projeto antes de construir a vila.

Um ano depois, o projeto se tornou mais amplo com a construção de uma “vila” na Reserva Florestal Adolpho Ducke (no Km 26 da AM-010) para oferecer à comunidade científica alojamentos adequados para fazerem as pesquisas. A vila ecológica que teve o custo total de R$ 72 mil, está distribuída em oito casas medindo 42m² cada.

Ruy Sá conta que estuda a aplicação do bambu como solução para baixar o custo de novas moradias e preservar o meio ambiente. Segundo o pesquisador, na época em que elas foram erguidas uma moradia popular (Minha Casa, Minha Vida) em Manaus custava R$ 42 mil e a ecológica custou R$ 9 mil.

Diferentemente do que é usado nas construções convencionais, Ruy Sá explica que o bambu é a madeira mais resistente da natureza e ao mesmo tempo a madeira mais leve da natureza, dois fatores importantíssimo para uma construção: resistência e leveza. O pesquisador destaca ainda que as construções podem ser feitas por qualquer pessoa ou empresa, além de não causar impactos nas florestas. “O bambu pode ser usando em abundância e tem uma reprodução muito rápida. As casas foram construídas com painéis de bambu preenchidos com barro, já o forro foi utilizado lâminas de bambu. A moradia ainda dispõe de estação de esgoto e com a captação de água da chuva. É uma grande economia de mão de obra, de material e de impactos ambiental”, informa.

O pesquisador ressalta que a maturação do bambu é de quatro anos para utilização na construção civil na região. O bambu é uma planta que pode ser utilizada em diversas áreas. Além da construção civil, pode ser empregado como meio de transporte (fabricação de bicicleta), alimentação (palmito), saúde (instrumento de massagem) e em objetos de decoração.

Outras tecnologias

Há ainda outras tecnologias sustentáveis verdes na área de construção, como as chapas de galhos de buriti, as chapas de folhas secas e o tijolo vegetal e o biocompósito cimento-madeira. Atualmente, dois grupos de pesquisas do Inpa estão envolvidos com os trabalhos de construção verde. Além de Ruy Sá, integram os estudos os pesquisadores Marilene Gomes (arquiteta), Ires Miranda, Jadir Rocha e Fernando Almeida.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.