Publicidade
Cotidiano
POLÍTICA

Bancada do Amazonas faltou em 530 sessões entre 2015 e 2018 no Congresso

Do total de ausências, 138 delas não foram justificadas até o momento. O líder nesse quesito foi o deputado Arthur Virgílio Bisneto (PSDB), que registrou 111 faltas - 56 delas não justificadas 20/09/2018 às 18:38
Show c mara 714ddf7d 16ae 42d2 add9 6942948a4a50
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

Levantamento exclusivo realizado pela ONG Ranking dos Políticos, que atua na fiscalização da gestão dos parlamentares brasileiros, aponta que os deputados federais e senadores do Amazonas faltaram, somados, 530 vezes nas sessões plenárias do Congresso entre 2015 e 2018. Do total de ausências, 138 delas não foram justificadas até o momento. O líder nesse quesito foi o deputado Arthur Virgílio Bisneto (PSDB), que registrou 111 faltas - 56 delas não justificadas. Na outra ponta, a deputada Conceição Sampaio (PSDB) foi em todas as sessões da Câmara.

O Ranking dos Políticos também mostra que os congressistas amazonenses gastaram R$ 15.239.037,24 com cotas e verbas indenizatórias até o presente momento do mandato. Desse montante, R$ 3.088.689,06 foram utilizados pelos deputados e senadores do estado para divulgação da atividade parlamentar - cerca de 20% do total.

Já no âmbito geral - de acordo com as avaliações do Ranking dos Políticos - Amazonas conta apenas com o deputado Pauderney Avelino (DEM) entre os 100 melhores do País, figurando na 96ª colocação. Além disso, há cinco congressistas posicionados entre 101º e 300º e mais cinco entre 301º e 594º. O pior do ranking estadual é o deputado Hissa Abrahão (PDT), que aparece na 537ª colocação. O mapa completo de Amazonas pode ser conferido no link http://www.politicos.org.br/.

Sobre o Ranking dos Políticos

Ranking dos Políticos atua na classificação e compliance do setor público por meio de ferramentas tecnológicas compiladas pelo Portal da Transparência e informações públicas de parlamentares brasileiros. Os critérios utilizados pelo Ranking são absolutamente técnicos, levando em conta fatores como assiduidade, gastos da cota parlamentar, processos judiciais e atuação legislativa. Todas as informações publicadas no Ranking são públicas, disponíveis nos sites oficiais do Senado e da Câmara dos Deputados e dos Tribunais de Justiça.

Publicidade
Publicidade