Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
inss_D4C35D4C-E47C-4D2D-8A8A-2E634BDC395C.JPG
publicidade
publicidade

ECONOMIA

Bancos poderão sacar valores irregulares do INSS pagos a pessoas falecidas

Conhecida como MP das Fraudes, a medida deverá gerar economia de R$ 9,8 bilhões por ano, segundo a Casa Civil


31/01/2019 às 19:26

Os bancos poderão sacar das contas-correntes de pessoas falecidas créditos irregulares do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para restituir os valores ao governo. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou hoje (31) resolução que regulamenta a Medida Provisória 871, conhecida como MP das Fraudes, que permite o acesso às contas-correntes de beneficiários que morreram.

De acordo com o Ministério da Economia, a resolução do CMN foi necessária para invalidar dispositivos anteriores que restringiam a movimentação da conta ao correntista ou a pessoas autorizadas por ele. Se não houver valor suficiente a ser sacado na conta do falecido, o banco comunicará às autoridades sem ser responsabilizado pela falta de dinheiro.

Editada no último dia 18, a MP 871 deverá gerar economia de R$ 9,8 bilhões por ano, segundo a Casa Civil. A própria MP determinava que os pagamentos feitos a segurados falecidos deveriam ser devolvidos ao governo. Segundo o Ministério da Economia, a regulamentação dará segurança jurídica para que os próprios bancos retirem os recursos da conta-corrente e remeta-os ao INSS.

publicidade
publicidade
Tentativa de assalto a bancos termina com dez mortos no interior de SP
Procon-AM autua banco e supermercado; postos de combustíveis são notificados
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.