Quarta-feira, 03 de Junho de 2020
FISCALIZAÇÃO

Barreiras sanitárias contra Covid-19 aumentam apreensões na fronteira brasileira

Intensificação das ações de segurança pública foi responsável por um aumento de 180% na apreensão de drogas e mais 340% na captura de cigarros



24AC6753-6087-400B-B024-DEC7CF489AFA_D7807D13-E604-487D-9202-AF736544C9E3.jpeg Foto: Divulgação
29/03/2020 às 15:45

As 17 barreiras sanitárias montadas nas fronteiras brasileiras no último dia 21, que integram a Operação Hórus do Ministério da Justiça e Segurança Pública e que visam combater a disseminação do novo coronavírus (Covid-19), acabaram registrando um aumento no número de apreensões, em comparação ao final de semana anterior.

A intensificação das ações dos agentes de segurança pública federais estaduais nas fronteiras do Brasil foi responsável por um aumento de 180% na apreensão de 3,9 toneladas de drogas, e mais 340% na captura de 5,3 mil maços de cigarros. A Operação Hórus é um dos eixos do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (VIGIA).



Em Tabatinga, distante 1.108 km de Manaus, que está localizada na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru, os números não foram diferentes. Comparando o fim de semana de semana de 14 e 15 de março (antes da instalação das barreiras) e 21 e 22 (quando as barreiras ganharam o reforço do VIGIA), o aumento no número de apreensão de armas subiu em 75% -passando de quatro para sete. Também três carros foram apreendidos entre 21 e 22 de março.

Como lembra o coordenador Geral de Fronteiras do Ministério da Justiça, Eduardo Bettini, desde a quinta-feira da semana passada (19), a entrada de estrangeiros, por meio terrestre ou rodoviário, provenientes da Argentina, Bolívia, Colômbia, Paraguai, Peru, Guiana, Guiana Francesa, Suriname (Portaria nº 125) e Venezuela (Portaria nº 120) está suspensa temporariamente.

“Estão autorizadas apenas o tráfego do transporte rodoviário de cargas, o tráfego de residentes de cidades gêmeas com linha de fronteira exclusivamente terrestre, além da execução de ações humanitárias desde que autorizadas. A instalação das novas barreiras também reforça as ações desenvolvidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nas cidades fronteiriças”, destacou.

O Programa VIGIA, conduzido pela Secretaria de Operações Integradas, desde o final do ano passado tem permitido maior atuação e resultados no combate ao crime organizado nas fronteiras do Brasil. O VIGIA conta com três eixos: operações, capacitações, aquisição de equipamentos e instalação de bases com sistemas integrados.

Chegaram nesta sexta-feira (27) em Manaus, no depósito da Secretaria de Segurança Pública, os equipamentos de radiocomunicação do programa nacional de segurança de fronteiras e divisas, VIGIA, do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). O novo sistema de comunicação proporcionará uma melhor dinâmica e rapidez na atuação dos agentes de segurança que atuam em operações nas fronteiras para impedir a entrada de armas, munições, drogas e cigarros contrabandeados no Brasil. As cidades que irão receber o sistema são: Iranduba, Coari, Santo Antônio do Iça, Tabatinga, Tefe, São Gabriel da Cachoeira e Parintins. Previsão de instalação até julho e o investimento foi de R$ 13 milhões.

News guilherme 1674 2977771b 6b49 41af 859a ef3c3b62eae8
Repórter do caderno Cidades do jornal A Crítica. Jornalista por formação acadêmica. Já foi revisor de texto de A Crítica por quatro anos e atuou como repórter em diversas assessorias de imprensa e publicações independentes. Também é licenciado em Letras (Língua e Literatura Portuguesa) pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.