Publicidade
Cotidiano
EDUCAÇÃO

Barreirinha recebe Seminário de Avaliação interna e externa da Educação

Cerca de 400 professores da rede municipal e estadual do município estiveram presentes e participaram das atividades do seminário 07/01/2019 às 13:54
Show b5db7877 4e37 4fcc 9b18 ae571f5dd7da b9a571a4 6850 4f6b 8801 646ecc6d32e9
Foto: Divulgação
acritica.com

Processos avaliativos do ensino público, estratégias de gestão pública e metodologias de ensino foram alguns dos temas debatidos no 1º. Seminário Municipal sobre Avaliação Interna e Externa da Educação promovido pela Prefeitura de Barreirinha, a 314 quilômetros de Manaus. Cerca de 400 professores da rede municipal e estadual do município estiveram presentes e participaram das atividades do seminário.

Na abertura, o prefeito de Barreirinha, Glenio Seixas, citou o ganho significativo que o município teve no Ideb, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. “Estávamos com 3,0 e agora subimos para 3,7. É pouco, mas identifica que estamos no caminho certo: qualificando os professores, melhorando a merenda escolar, construindo novas escolas nas comunidades e reformando as existentes no município.”

Seixas referiu-se sobre obras realizadas pelo município, especialmente, a construção de cinco novas escolas nas comunidades indígenas. “Assim, Barreirinha dá um salto na inclusão dos povos indígenas e na manutenção da identidade cultural dos mesmos com prédios que representam a organização deles junto com professores e material qualificado para o aprendizado dos alunos”.

Na programação, o prefeito afirmou a necessidade de os professores alterarem o conceito de avaliação como algo que termina o processo: “a avaliação deve ser algo contínuo e relacionado ao universo do aluno com a presença dos professores em toda a dinâmica educacional”.

Leitura

Segundo a consultora Sirlei Baima, a leitura precisa estar presente no universo do aluno, não como algo ruim, mas com atitude a beneficiar o mesmo em toda a sua vida. Durante a apresentação aos professores, ela citou diversos exemplos de avaliações relacionados a leitura que não servem como parâmetros para o aprendizado do aluno.

Sirlei Baima assegurou a “necessidade de os professores apresentarem aos alunos que a leitura não é só escrita, mas existem outros tipos de leitura como a não verbal, gestual, de imagens.”

Para a especialista Tatiana Del Pilar, “os alunos precisam ter referências de leituras. Significa que os professores também precisam ler para encantar os estudantes, assim, eles poderão conhecer novos livros e autores e quem sabe, ser também o próprio autor de livros que representam seu universo”.

Ela mencionou que “os professores precisam se atualizar nas práticas pedagógicas e assim, adquirir livros e apostilas não é gasto e sim, investimento na qualificação profissional e melhoria no aprendizado para os alunos.”

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade