Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019
Notícias

Biotecnologia: Problemas do CBA estarão em pauta nesta quinta-feira (06), em Manaus

Ao contrário daquilo que se previu, o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), funciona de maneira limitada, sem recursos próprios e com pouquíssima produtividade



1.jpg CBA ainda não mostrou ao que veio
06/06/2013 às 09:03

Acontece nesta quinta-feira (06), às 14h, no auditório Ozias Monteiro, na sede do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), audiência pública para debater justamente sobre o funcionamento, impasses e importância desse Centro para o desenvolvimento científico, tecnológico e econômico da região.

Em operação há 11 anos, o Centro ainda não tem personalidade jurídica e também não conseguiu concretizar seu objetivo: ser a mais avançada e inovadora instituição de pesquisa e desenvolvimento da Amazônia, tendo em vista o fortalecimento da economia regional, em especial da Zona Franca de Manaus (ZFM) para a implantação da bioindústria.

Ao contrário daquilo que se previu, o CBA funciona de maneira limitada, sem recursos próprios e com pouquíssima produtividade. Ele existe somente como estrutura e trabalha por meio de parcerias, onde sua gestão de orçamento divide-se em: 75% para a Suoerintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa)  e 25% entre Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e iniciativa privada.

A autoria do debate é do presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação de Informática da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), deputado José Ricardo Wendling (PT). A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional e Sustentável, presidida pelo deputado Luiz Castro (PPS), também assinou o requerimento. E acontece no auditório Auditório Ozias Monteiro, na sede do CBA (Distrito Industrial).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.