Publicidade
Cotidiano
Notícias

Blitze da lei seca e antidrogas serão realizadas em Manaus

Além do teste do bafômetro, um teste antidrogas estará disponível e será aplicado pelos agentes de trânsito em Manaus. A fiscalização será intensificada a partir do próximo fim de semana 10/04/2013 às 21:49
Show 1
Blitze do Detran vêm sendo intensificadas nos postos de gasolina de Manaus
Bruno Strahm Manaus (AM)

A partir do próximo fim de semana, as blitze realizadas pelo Detran-AM nos postos de gasolina de Manaus contarão com a presença de membros do Juizado de Menores e do Conselho Tutelar. A parceria foi confirmada após reunião, que terminou no começo da noite desta quarta-feira (10).

Além do teste do bafômetro, um teste antidrogas estará disponível e será aplicado pelos agentes de trânsito em Manaus. Ele detecta através da saliva o consumo de sete substâncias psicotrópicas diferentes, até 12 horas após seu consumo.

De acordo com o diretor-presidente do Detran, Leonel Feitoza, nas blitze realizadas pelo Detran anteriormente foram flagrados menores de idade consumindo álcool. “Nós iremos fiscalizar a presença de jovens em postos de gasolina e investigar se eles estão consumindo bebida alcoólica. Se a bebida foi comprada no posto, o estabelecimento irá receber multa e, se for reincidente, irá ser fechado”, comentou.

Feitoza lembrou que já existem leis na esfera municipal e estadual que proíbem o consumo de bebida alcoólica nestes estabelecimentos, mas que, segundo ele, não estão sendo cumpridas.“Hoje em dia é comum você ver o cidadão bebendo cerveja encostado no carro, e depois vê-lo sai para dirigir embriagado, colocando a vida dos outros e a sua própria em risco”, afirmou.

Reunião

Também participaram da reunião, realizada na sede do Detran, os representantes do Sindicato dos Donos de Postos de Gasolina, da policia militar e civil, Ministério Público e da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

“Todas as partes presentes se mostraram solicitas com o nosso pedido de cooperação. A Abrasel e o sindicato se comprometeram em conscientizar os empresários do ramo a não vender bebida alcoólica a menores”, completou.

Crime

Também nesta quarta-feira (10), a Comissão de Constituição de Justiça (CCJ)  do Senado aprovou o Projeto de Lei 508/2011, segundo o qual passa a ser crime punido com reclusão de dois a quatro anos o ato de vender, fornecer, servir ou entregar bebida alcoólica para crianças ou adolescentes. O texto fixa ainda multa de R$ 3 mil a R$ 10 mil para os estabelecimentos que descumprirem a lei.

Publicidade
Publicidade