Terça-feira, 15 de Junho de 2021
DIA DAS MÃES

Boi Caprichoso doa cestas básicas para famílias de áreas alagadas de Parintins

Bumbá cadastrou por meio de seu setor social as mães caprichosas que moram nessas áreas e na manhã desta sexta-feira (07) realizou a ação social 'Mães d’água: Pontes de esperança'



CAPRIDOA_F09D925C-553B-493D-AFD8-9577554683F7.jpeg Foto: Pedro Coelho
07/05/2021 às 14:26

Com a subida do nível dos rios e a possibilidade de Parintins ter uma das maiores cheias da história, os setores localizados na área azul do município são os mais atingidos pelas águas. Na véspera do Dia das Mães, o boi Caprichoso cadastrou por meio de seu setor social as genitoras caprichosas que moram nessas áreas e na manhã desta sexta-feira (07) realizou a ação social: “Mães d’água: Pontes de esperança”. 

Durante a ação, o apresentador Edmundo Oran e o levantador Patrick Araujo cantaram toadas como “Matriarca”, “Ninguém gosta mais desse boi do que eu”, entre outras que emocionaram as mães que receberam o bumbá na porta de sua casa. O presidente Jender Lobato, o vice-presidente Karu Carvalho, assim como o presidente do Conselho de Arte Ericky Nakanome se revezaram na entrega das cestas básicas. 



O Caprichoso esteve em casas na Vila Submarino, nos bairros Francesa, Santa Clara, Santa Rita de Cássia e Palmares.  Na primeira residência contemplada, dona Juarecema Matos Barbosa se vestiu de azul e branco para receber seu boi. Ela se emocionou ao ouvir a toada Matriarca e receber a cesta básica. Caminhar nas pontes, passar por fiação elétrica muito baixa, passar pelas águas em áreas que não tinham pontes foram desafios para que o boi Caprichoso chegasse nas famílias. A dona Jucimar Colares ficou extasiada. “Meu Deus meu boi está na minha casa”, disse ela. 

O abraço demorado de dona Marlene Paixão Santana amenizou a saudade que ela estava do boi Caprichoso. “Eu sempre fui na casa dele brincar, cantar e pular de alegria e hoje, pela primeira vez, ele vem na minha casa. Isso é tão importante pra mim”, disse ela em meio as lágrimas. 

No bairro Palmares, dona Neuza Batista Silva, brincante da Cênica do Boi Caprichoso e com mais de 80 anos não aguentou as lágrimas e pediu por dias melhores. “Meu pretinho na minha casa me dá esperança de que tudo logo vai passar e vamos vencer esse mal que é o coronavírus”, disse. 

Mais de 30 famílias foram contempladas com a ação do Caprichoso. Após visitar os bairros, a programação prosseguiu nas emissoras de rádio da cidade onde foram sorteadas cestas para mães sócias e torcedoras. O presidente Jender Lobato disse que a ação social alimenta a alma de todos e a presença do bumbá nas áreas baixas da Ilha ameniza a dor das pessoas que estão com saudade do Caprichoso, que perderam entes queridos e que vivem a esperança de dias melhores. “O Caprichoso cumpre o seu papel social e nós trouxemos o boi para matar a saudade dessas pessoas e nós trouxemos o alimento que é de dia melhores e tempos bons.”, frisou.

Benefícios

O presidente do Boi Caprichoso Jender Lobato informou ainda que está trabalhando para conquistar o auxílio emergencial para beneficiar os artistas azulados. “Estamos trabalhando bastante para contribuir com todos os colaboradores azulados que fazem o maior espetáculo da floresta que é do Boi Caprichoso”, concluiu.

Desde o início da pandemia, em 2020, o Boi Caprichoso já entregou aproximadamente 5 mil cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.