Terça-feira, 23 de Julho de 2019
CRISE

Bolsonaro anuncia demissão do presidente dos Correios: 'Age como sindicalista', afirmou

General Juarez Aparecido Paula Cunha assumiu o comando da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos no início do mandato de Jair Bolsonaro



48061262873_22a8c7c6d8_o_1611EC44-7602-49D2-8DDC-C4371AC9AC70.jpg Foto: Agência Brasil/Marcos Correa
14/06/2019 às 12:14

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (14), em café da manhã com jornalistas, no Palácio do Planalto, que o presidente dos Correios, Juarez Aparecido Paula Cunha, será demitido do cargo. Na semana passada, em audiência pública na Comissão de Legislação Participativa Câmara dos Deputados, o chefe dos Correios criticou a entrega da empresa para a iniciativa privada. 

"Ele se comporta como um sindicalista", disse Bolsonaro. O presidente da República também criticou o fato de Juarez Aparecido ter tirado fotos com parlamentares de oposição e sindicalistas durante a audiência.

Em abril, Bolsonaro já havia autorizado estudos para a desestatização da companhia e voltou a dizer que o tema ganhou força no governo na semana passada, em uma publicação no Twitter.

O presidente Jair Bolsonaro ainda não escolheu um nome para substituição do General Juarez. A tendência no Planalto é que a Empresa continue com os os militares no comando.

Os Correios

Com 356 anos de existência, a empresa é subordinada hoje ao Ministério das Comunicações, Ciência, Tecnologia e Inovação. Após prejuízos registrados entre 2013 e 2016, a estatal registrou lucro de R$ 161 milhões em 2018 e de R$ 667,3 milhões em 2017.

* Com informações da Agência Brasil. 

Receba Novidades

* campo obrigatório
Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.