Quarta-feira, 21 de Outubro de 2020
MEDIDA PROVISÓRIA

Bolsonaro autoriza Weintraub a nomear reitores de universidades federais sem eleição

Medida suspende a realização de eleições com listas tríplices para dirigentes das instituições federais de ensino. Reitores serão indicados pelo ministro da Educação e ficarão nos cargos até nova nomeação pelo presidente da República



x86969852_O-ministro-da-Educacao-Abraham-Weintraub-durante-audiencia-publica-na-Comissao-de-Educa.jpg.pagespeed.ic.pnECAbQP63_49A6BBB8-88D4-4894-8079-D70A9F8256D0.jpg Foto: Reprodução/Internet
10/06/2020 às 15:18

A Medida Provisória 979/20 suspende a realização de eleições com listas tríplices para a escolha de dirigentes das instituições federais de ensino durante o período da emergência de saúde pública decorrente da pandemia da Covid-19. A norma foi publicada hoje (10) no Diário Oficial da União.

A suspensão se aplica aos mandatos de reitores e vice-reitores das universidades federais, institutos federais e do Colégio Pedro II que acabarem durante o período de emergência de saúde internacional. Situado no Rio de Janeiro, o colégio é mantido pelo orçamento federal.



Caberá ao ministro da Educação designar os reitores e vice-reitores pro tempore para atuar durante o período. O mandato dos indicados irá até a nomeação dos novos dirigentes pelo presidente da República.

Ainda segundo a medida provisória, o reitor indicado pelo ministro designará os dirigentes dos campi e os diretores de unidades temporários.

Tramitação

Deputados e senadores poderão apresentar emendas à medida provisória até o dia 15. Depois, a MP 979 será analisada diretamente no Plenário da Câmara, conforme o rito sumário de tramitação definido pelo Congresso Nacional durante o período de calamidade pública.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.