Domingo, 20 de Setembro de 2020
Brasília

Bolsonaro diz que deu aval à Guedes sobre nova CPMF, mas quer compensação tributária

Segundo o presidente, o governo não pretende aumentar a carga tributária do país. “Ninguém aguenta pagar mais imposto”, afirmou durante parada em uma padaria em Brasília



nn_934FE425-7A1C-4955-95E0-D017BA17F0A4.JPG Foto: Adriano Machado/Reuters
02/08/2020 às 17:46

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo que autorizou o ministro da Economia, Paulo Guedes, a discutir a criação de um novo imposto baseados nos moldes da antiga Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras (CPMF).

    No entanto, ele destacou que a eventual adoção dessa medida deve vir acompanhada de desonerações ou extinção de algum tributo atualmente em vigor, de acordo com declarações publicadas pela mídia.



    Segundo o presidente, o governo não pretende aumentar a carga tributária do país. “Ninguém aguenta pagar mais imposto”, afirmou durante parada em uma padaria em Brasília.

    Bolsonaro disse ainda que dentre as possibilidades de compensação para o novo tributo, que estão sendo discutidas com Guedes, estaria a revisão na tabela do Imposto de Renda.

    “O que eu falei com o Paulo Guedes. Pode ser o imposto que você quiser. Tem que ver do outro lado o que vai deixar de existir. Se vai diminuir a tabela do Imposto de Renda, fazer desoneração, acabar com o IPI [Imposto sobre Produto Industrializado]. Tem que botar os dois lados da balança”, acrescentou o presidente.

    Na mesma ocasião, Bolsonaro confirmou que, a princípio, o executivo André Brandão será o próximo presidente do Banco do Brasil.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.