Publicidade
Cotidiano
BNDES

Bolsonaro diz que vai abrir ‘caixa-preta’ do BNDES e revelar uso do dinheiro público

O BNDES foi alvo de investigações da PF por suspeitas de operações ilícitas envolvendo os ex-ministros Mantega e Palocci, o ex-presidente da instituição Luciano Coutinho e o empresário Joesley Batista, da JBS 08/11/2018 às 10:25 - Atualizado em 08/11/2018 às 10:26
Show bndes 2fdc180f a0ea 4283 9f5f d5704e63ae72
Foto: Divulgação
Agência Brasil Brasília (DF)

O presidente eleito Jair Bolsonaro reiterou hoje (8) a determinação de abrir os sigilos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tão logo assuma o governo em janeiro. Nas redes sociais, ele usou a expressão “abrir a caixa-preta”, que, segundo o presidente eleito, é um “anseio” dos brasileiros.

De acordo com Bolsonaro, o objetivo é revelar à população o destino de empréstimos realizados pelo banco ao longo dos últimos anos. “Firmo o compromisso de iniciar o meu mandato determinado a abrir a caixa-preta do BNDES e revelar ao povo brasileiro o que foi feito com seu dinheiro nos últimos anos. Acredito que esse é um anseio de todos”, escreveu Bolsonaro, no Twitter.

Ontem (7), o presidente eleito afirmou que essa é uma prioridade para ele. “Vamos abrir todos os sigilos do BNDES, sem exceção. É o dinheiro do povo e nós temos que saber onde está sendo usado.”

O BNDES foi alvo de investigações da Polícia Federal, que indiciou os ex-ministros Guido Mantega e Antônio Palocci, o ex-presidente da instituição Luciano Coutinho, além do empresário Joesley Batista, da JBS, por suspeitas de operações ilícitas.

Publicidade
Publicidade