Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
OPINIÃO

Bolsonaro diz ter mais poder que Maia por caneta para 'fazer decreto'

Declaração foi dada no dia em que os chefes dos três Poderes se reuniram para debater um pacto para a retomada do crescimento do país



BOLSONARO_123_DCACB13D-60B4-48EE-8246-1527EE3E1EDE.JPG Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
29/05/2019 às 10:37

 O presidente Jair Bolsonaro disse na noite de terça-feira ter falado ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tem mais poder do que ele por possuir uma caneta com o poder de fazer decretos, no dia em que os chefes dos três Poderes se reuniram para debater um pacto para a retomada do crescimento do país.

Bolsonaro contou, durante lançamento da Frente Parlamentar Mista da Marinha Mercante Brasileira, sobre a conversa reservada que teve com os presidentes do Legislativo e do Judiciário pela manhã, e disse que falou a Rodrigo Maia: “Com a caneta eu tenho muito mais poder do que você. Apesar de você, na verdade, fazer as leis. Eu tenho o poder de fazer decretos. Logicamente, decretos com fundamento”, segundo sites de jornais.

A declaração ocorreu no mesmo dia em que Bolsonaro propôs um pacto a Maia e aos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do Supremo Tribunal Federal, José Dias Toffoli, em torno de metas e projetos prioritários para a retomada do crescimento.

O documento, que está sendo preparado pela equipe da Casa Civil em cima de um texto organizado por Toffoli ainda em 2018, logo depois de assumir a presidência do STF, deve ser formalizado em uma cerimônia até o dia 10 de junho, no Palácio do Planalto.

O encontro, chamado por Bolsonaro depois dos atos do último domingo, em que Congresso e Supremo foram alvos de manifestantes, serviu como uma tentativa de reaproximação e de abertura de diálogo entre os Poderes.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.