Publicidade
Cotidiano
BOLSONARO

Bolsonaro tem alimentação oral suspensa após surgimento de distensão abdominal

Apesar disso, o candidato à presidência da República esfaqueado permanece em estado estável, segundo a direção do Hospital Albert Einstein 12/09/2018 às 12:41
Show 998 efc380c8 4f35 4f5e a9c9 bc530ed9bda8
Foto: Reuters
Reuters São Paulo (SP)

O candidato à Presidência da República pelo PSL, deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), esfaqueado no abdômen na última quinta (6) durante campanha, permanece em estado estável na unidade de cuidados semi-intensivos do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Porém, ele precisou ter a alimentação oral suspensa momentaneamente, com retorno da alimentação endovenosa. O motivo, segundo a direção do hospital, é o surgimento de uma distensão abdominal.

Atualmente, Bolsonaro está sem febre ou outros sinais de infecção, e tem exames laboratoriais estáveis, conforme o hospital.

Líder das pesquisas na corrida presidencial, Bolsonaro sofreu lesões nos intestinos grosso e delgado e em uma veia abdominal em decorrência de um golpe de faca sofrido durante ato de campanha em Juiz de Fora, em Minas Gerais.

No mesmo dia, Jair Bolsonaro passou por delicada cirurgia de emergência e foi transferido para São Paulo na manhã seguinte.

Publicidade
Publicidade