Publicidade
Cotidiano
Tragédia

Bombeiros encerram buscas por vítimas de desabamento de ciclovia no Rio

A corporação vai manter o monitoramento por meio de aeronave. Parte da ciclovia, inaugurada em janeiro, desabou na quinta-feira (21), causando duas mortes 23/04/2016 às 15:51 - Atualizado em 23/04/2016 às 15:55
Show 1014903  dsc497621.04.2016
A Polícia Civil prossegue com as investigações sobre o desabamento de parte da ciclovia, tendo sido instaurado inquérito para apurar o fato (Fernando Frazão/Agência Brasil)
Flávia Villela (Agencia Brasil) Rio de Janeiro

O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro desmobilizou na tarde deste sábado (23) as equipes que buscavam por vítimas da tragédia na Ciclovia Tim Maia, que desabou na última quinta-feira, em São Conrado, na Zona Sul do Rio.

Os bombeiros cumpriram o protocolo de buscas de 48 horas sem que ninguém reclamasse a ausência de possíveis desaparecidos. A corporação mantém o monitoramento por meio de aeronave. Parte da ciclovia, inaugurada há pouco mais de três meses, desabou na manhã de quinta-feira (21). Duas pessoas morreram.

Em caso de ausência de qualquer pessoa que possa ter sido vítima do acidente, o comandante das Atividades de Salvamento Marítimo, coronel Marcelo Pinheiro, recomenda que se acione imediatamente o Corpo de Bombeiros. Um posto de comando está montado no Posto 13 da Praia de São Conrado para informações.

Na manhã deste sábado (23), bombeiros dos Grupamentos Marítimos de Botafogo e Copacabana, mergulhadores do Grupamento de Busca e Salvamento da Barra, militares da Gávea e do Grupamento de Operações Aéreas realizaram buscas da Praia de São Conrado até o Leblon. Os mergulhadores atuaram na encosta no ponto do acidente, e as equipes terrestres ficaram baseadas na encosta do Vidigal. Foram usadas lanchas, motos aquáticas e aeronave na operação.

Investigação policial continua

A 15ª Delegacia de Polícia prossegue com as investigações sobre o desabamento de parte da ciclovia em São Conrado, tendo sido instaurado inquérito para apurar o fato.

Documentos relativos à obra foram requisitados às empresas responsáveis pela construção, para análise dos peritos. Testemunhas estão sendo ouvidas na unidade e outras diligências estão sendo realizadas para esclarecer o ocorrido.

Publicidade
Publicidade