Publicidade
Cotidiano
SAGA

Com 3 mergulhadores, bombeiros iniciam 6º dia de buscas por carioca em cachoeira do AM

Quatro salva-vidas municipais também atuam nas busca por Michele Santos, 30, que desapareceu no último domingo (8) na Cachoeira do Santuário, em Presidente Figueiredo 14/07/2018 às 09:09 - Atualizado em 14/07/2018 às 14:09
Show cachoeira
Cachoeira do Santuário. Foto: Álik Menezes
acritica.com Manaus (AM)

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) iniciou na manhã deste sábado (14) o 6º dia de buscas pela carioca Michele Santos, 30, que desapareceu na Cachoeira do Santuário, em Presidente Figueiredo (a 125 quilômetros de Manaus), enquanto tentava tirar uma selfie no último domingo (8). Três mergulhadores do CBMAM e quatro salva-vidas municipais trabalham à procura de Michele.

Após uma semana (em dias úteis) de trabalho, o efetivo que atua nas buscas foi trocado. A expectativa para as buscas nessa sexta-feira (13) era grande. Seria a primeira oportunidade para que os mergulhadores, por meio de rapel, conseguissem acesso à fenda que fica logo embaixo da pedra que Michele caiu. Foram feitas buscas em superfície e submersas ao longo da queda d'água, mas sem resultados. Mesmo com a diminuição do fluxo das águas, não foi encontrado nenhum sinal do corpo da carioca.

Segundo o CBMAM, 12 metros é altura do trecho de onde Michele escorregou em uma pedra e caiu. O local é de difícil acesso e fica entre três grandes pedras. A Cachoeira do Santuário é um tradicional ponto turístico do município de Presidente Figueiredo. Ao longo da semana, as chuvas que atingiram a cidade atrapalharam as buscas, devido o aumento do volume de água na Cachoeira.

Natural do Rio de Janeiro, Michele era contadora e morava em Manaus há cerca de um ano. Ela veio para a capital amazonense por conta do trabalho. No momento da queda, ela estava acompanhada de uma amiga, que registrou um boletim de ocorrência.

Publicidade
Publicidade