Publicidade
Cotidiano
Notícias

Brasil e Cuba fortalecem parceria em ações sobre trabalho e emprego

Países acertaram a criação de uma equipe, com servidores dos dois governos, que vai por em prática os termos do Memorando de Entendimento, assinado em Genebra 29/06/2015 às 16:14
Show 1
Os dois países estreitam as relações no campo do trabalho e emprego
Acritica.com ---

O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias – que está em uma missão oficial em Havana, a convite do governo cubano – defendeu, na manhã desta segunda-feira (29), a importância da parceria entre os dois países e a necessidade de ampliar a troca de experiências na área do trabalho e do emprego. As informações são do MTE.

Em reunião com uma equipe de servidores chefiados pela ministra do Trabalho e Seguridade Social de Cuba, Margarita González Fernández, ficou acertada a criação de um Grupo de Trabalho, com representantes dos dois governos, para por em prática os termos do Memorando de Entendimento, assinado em Genebra pelas duas pastas, na Conferência Internacional do Trabalho da OIT.

O objetivo do Memorando de Entendimento é promover o intercâmbio de informações e experiências, entre os dois países, nas áreas de emprego, capacitação profissional, salário mínimo, saúde, segurança e inspeção do trabalho. Estão ainda previstas medidas conjuntas de cooperativismo, associativismo e economia solidária. O secretário Paul Singer acompanha a comitiva e vai compartilhar com os representantes cubanos a experiência brasileira em nessas áreas.

Manoel Dias destacou a contribuição do Brasil para aprimorar os programas do país. “Queremos colaborar com os desafios que as mudanças econômicas recentes podem trazer ao trabalho e ao emprego. Por isso a importância do documento, que assinamos nesse mesmo momento histórico para Cuba, em que sua economia se abre novamente a todo o mundo, após mais de 50 anos de embargo americano”, destacou Dias.

O ministro falou sobre as conquistas alcançadas pelo Brasil, nos últimos doze anos, para o mundo do trabalho. “Estamos comprometidos com a preservação e a ampliação dos direitos trabalhistas e com a manutenção de uma situação de pleno emprego e de aumento consistente do salário mínimo, conquistas brasileiras que são resultado de ações desenvolvidas desde 2003”, destacou.

A ministra Margarita González Fernández considerou que a parceria brasileira é fundamental para o processo de aperfeiçoamento de Cuba e destacou interesse em conhecer o funcionamento do seguro-desemprego, as ações em saúde, segurança e inspeção do trabalho, entre outros temas. “O modelo econômico e a estrutura social passam por transformações. A organização que sempre esteve sob o controle estatal viverá a partir de agora um forte processo de descentralização. Por isso, acreditamos que a experiência brasileira será de fundamental importância para dinamizar a economia e o trabalho em nosso país”, afirmou.

Publicidade
Publicidade