Sábado, 18 de Setembro de 2021
Suspensão

Brasil suspende exportação de carne para China após dois registros de doença da ‘vaca louca’

O país asiático é o principal destino da carne brasileira, segundo a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec)



cow-3454611-1920-800x534_21D0FFF7-AAD8-44AA-8EA9-EF5B488B486D.jpg Foto: Reprodução
04/09/2021 às 20:03

Foi confirmado neste sábado (4), pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o registro de dois casos atípicos de ‘encefalopatia espongiforme bovina’, popularmente conhecida como doença da ‘vaca louca’. Os casos ocorreram em frigoríficos de Nova Canaã do Norte (MT) e de Belo Horizonte (MG).

De acordo com a pasta, todas as ações sanitárias de mitigação de risco foram concluídas antes mesmo da emissão do resultado final pelo laboratório. “Portanto, não há risco para a saúde humana e animal”, destacou, em nota.



Os dois casos atípicos, um em cada estabelecimento, foram detectados durante a inspeção realizada antes do abate dos animais. “Trata-se de vacas de descarte que apresentavam idade avançada e que estavam em decúbito [deitadas] nos currais”, explicou.

Conforme preveem as normas internacionais, o Brasil também notificou oficialmente a OIE da ocorrência. No caso da China, em cumprimento ao protocolo sanitário firmado entre o país e o Brasil, as exportações de carne bovina ficam suspensas temporariamente. A medida, que passa a valer a partir de hoje (4), ficará em vigor até que as autoridades chinesas concluam a avaliação das informações já repassadas sobre os casos.

O país asiático é o principal destino da carne brasileira, segundo a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec).

*Com informações da Agência Brasil


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.