Publicidade
Cotidiano
Notícias

Buscas por passageiros de helicóptero desaparecido recomeçam nesta segunda-feira

Três equipes por terra e duas aeronaves realizaram buscas desde ao amanhecer até o início da noite deste domingo sem encontrar vestígios da aeronave desaparecida. Familiares acreditam que desaparecidos possam estar vivos 31/05/2015 às 22:13
Show 1
Os familiares dos cinco desaparecidos acreditam que eles possam estar vivos
Eduardo Gomes - Colaboração Atalaia do Norte (AM)

As buscas ao helicóptero modelo Esquilo da Moreto Táxi Aéreo com cinco pessoas a bordo prosseguiram durante todo este domingo no município de Atalaia do Norte a 1.138 km de Manaus em linha reta. Três equipes por terra e duas aeronaves realizaram buscas desde ao amanhecer até o início da noite sem encontrar vestígios da aeronave desaparecida que prestava serviço ao Distrito Sanitário Especial Indígena do Vale do Javari (Dsei/Javari).

Na tarde deste domingo as buscas ficaram concentradas na região conhecida como “Cachoeira do Itacoaí”. Neste domingo, uma das passageiras Marceleia Cruz dos Santos Marubo completa 23 anos de vida, que está grávida e estava sendo transportada para Tabatinga com hemorragia.

Com ela estão desaparecidos o piloto Alexandre Feliz Souza, a segunda indígena grávida Luciana Guedes do Carmo, a enfermeira Luzia Fernandes Pereira e a acompanhante Marcelânia Souza da Silva.

As buscas foram intensificadas na manhã de domingo por terra e por ar. Na terra equipes integradas por militares do Comando de Fronteira do Solimões/8º. Batalhão de Infantaria de Selva, Defesa Civil de Atalaia, Benjamin Constant e Tabatinga, servidores da Secretaria Especial de Saúde Indígena de Atalaia, Funai, Polícia Militar, Fundação de Vigilância e Saúde e Corpo de Bombeiros de Tabatinga se dividiram em diversas equipes para localizar a aeronave e os passageiros.

Na noite de sábado, chegou a circular a informação na qual a aeronave “teria” sido localizada, bem como possíveis passageiros, através de uma das aeronaves que faziam busca na região que interpretaram que seriam “sobreviventes”.

Na verdade os tais “sobreviventes” eram homens do Corpo de Bombeiros de Tabatinga que estavam empenhados na busca e que teriam inclusive acionado um sinalizador, levando a todos ao engano. O que ocorreu depois é que dois membros do Corpo de Bombeiros de Tabatinga foram resgatados pelos militares já que estavam em más condições físicas pela longa caminhada na selva, necessitando de cuidados médicos.

Um avião Hércules C-130 com equipamentos para detectar metais em solo e um helicóptero Black Hawk sobrevoaram pela manhã e à tarde a região onde estima-se que o helicóptero desapareceu.

Segundo o comandante do Comando de Fronteira do Solimões/8º. Batalhão de Infantaria de Selva, tenente coronel Marcos Santana, as buscas estão concentradas na região na provável rota do helicóptero e com base na informação que ele teria ligado para a namorada afirmando que estaria em cinco minutos em Tabatinga.

“Normalmente os pilotos que voam na região estabelecem o plano de voo baseados em pontos nítidos como rios, cidades e estradas”, afirmou o tenente coronel Marcos Santana.

Três equipes estão convergindo para a região denominada “Cachoeira do Itacoaí”, região de difícil acesso. Isto se deve ao fato de nesta região, margem direita do rio haver uma área alagadiça com uma largura de pouco mais de dez quilômetros de igapós, formados agora com a cheia dos rios na região.

Mapa utilizado pelas equipes para localiza região onde pode estar a aeronave com os desaparecidos. Helicóptero saiu de Petiaquinho com destino a Tabatinga e desaparecei nas proximidades da sede de Atalaia (Foto: Eduardo Gomes)

À tarde, chegou em Atalaia do Norte uma equipe de soldados com pequenos botes capazes de penetrar nos igapós. As buscas oficialmente foram suspensas já ao anoitecer devendo recomeçar na manhã desta segunda-feira. No entanto equipes que estão vasculhando a região por terra continuam trabalhando na esperança de localizar a aeronave e seus passageiros.

Familiares acreditam que os desaparecidos ainda possam estar vivos

Familiares, e amigos dos ocupantes do helicóptero modelo Esquilo AS 350 B2  que está desaparecido desde sexta-feira  em Atalaia do Norte,  (a 1.325 quilômetros de Manaus) tem a esperança de que possam estar  vivos na mata e que todos serão resgatados com vida. Familiares informaram que na noite de domingo foi realizada uma missa na capela da cidade onde todos rezaram pedindo proteção para eles e para que sejam logo encontrados.

O filho da enfermeira Luzia Fernandes Pereira, que não teve o nome revelado veio de Mato Grosso do Sul para acompanhar as buscas; o dono da aeronave, Sebastião Abreu também veio de Goiânia para ajudar nas buscas.  De acordo com os colegas dos desaparecidos o clima na cidade é de muita tristeza, mas ainda há esperança. 

De acordo com informações, a aeronave foi fazer a remoção de emergência de uma grávida identificada como Marcelina Cruz dos Santos Morubo em uma comunidade no Alto Ituí.

No sábado, duas pessoas na mata sinalizaram para uma das aeronaves que participam das buscas e chegou a circular a informação que se tratava das vítimas, mas a informação foi desmentida pela Força Aérea Brasileira (FAB).

Colaborou: Joana Queiroz

Publicidade
Publicidade