Publicidade
Cotidiano
Notícias

Caçada pela Polícia Federal e pela Interpol, socialite passará Natal e Réveillon nos Estados Unidos

Esconderijo de luxo: Marcelaine Santos Schumann disse que só vai se entregar no dia 5 de janeiro, depois das festas de fim de anos em Miami, na Flórida 21/12/2014 às 21:25
Show 1
De acordo com o advogado José Bezerra, Marcelaine viajou de férias para Miami no dia 8 de dezembro, quatro dias antes do atentado
Joana Queiroz Manaus (AM)

Apontada como a mandante  da tentativa de homicídio contra a bacharel em Direito Denise Almeida, Marcelaine Santos Schumann, a “Elaine”, vai passar o Natal e o Réveillon em Miami, nos Estados Unidos, onde está passando férias.
 
Foi o que informou o advogado dela,  José Bezerra de Araújo. Segundo ele, o retorno de Elaine para o Brasil está marcado para o dia 5 de janeiro, quando ela desembarca em Manaus.  Elaine está com a prisão preventiva decretada desde a semana passada. Ela foi acusada de pagar R$ 7 mil para “matar ou aleijar” Denise, que foi baleada no estacionamento da academia Cheik Clube, no Centro, dia 12 de novembro.
 
José Bezerra disse que vai entrar com pedido de relaxamento de prisão em favor de Elaine assim que tiver acesso aos autos. Ele informou que conversou, por telefone, com a socialite, que garantiu a ele ser inocente, mas prometeu se apresentar à polícia assim que retornar a Manaus para explicar tudo.

 
De acordo com ele,  Elaine não pode ser considerada fugitiva da Justiça porque, quando ela viajou, ainda não havia sido decretada a prisão dela. Elaine viajou de férias para Miami no dia 8 de dezembro, no voo 8076 da TAM, acompanhada do marido, o publicitário Edmar Costa, e deverá retornar a Manaus no dia 5 de janeiro, na classe econômica. “Quem está fugitiva não viaja com data marcada  de retorno, mas só vou poder agir quando tiver acesso aos autos”, disse Bezerra.
 
O advogado relatou que, assim que soube, por meio da imprensa, que está sendo procurada pela polícia como fugitiva da Justiça, Elaine ficou abalada, mas não quis antecipar o retorno a Manaus. “Mas,  quando ela chegar, vai se apresentar, contar toda a verdade e ficar à disposição da Justiça para o que for necessário”, garantiu Bezerra.

Publicidade
Publicidade