Sexta-feira, 03 de Julho de 2020
SAÚDE E DIREITOS HUMANOS

Cacique Raoni recebe homenagem do CNS durante Fórum das Resistências

A comenda do Conselho Nacional de Saúde, destinada a nomes importantes para a Saúde e os Direitos Humanos no Brasil, será entregue durante a 325ª reunião ordinária do CNS



Raoni_3_9D826A1F-DFA2-4C96-B5F3-4236346C8A7C.jpg Foto: Divulgação
06/01/2020 às 19:31

O líder indígena Raoni Metuktire, conhecido também por Cacique Raoni, será homenageado durante a 325ª reunião ordinária do Conselho Nacional de Saúde (CNS), que ocorre nos dias 23 e 24 de janeiro, em Porto Alegre (RS). O evento acontecerá dentro da programação do Fórum Social das Resistências 2020.

Segundo o CNS, na nota que divulga a escolha de Raoni, "a liderança Kayapó é uma referência para o CNS e para os movimentos sociais no mundo por ter uma ampla trajetória de luta em defesa dos povos indígenas, da Amazônia e do meio ambiente".



Nascido no estado do Mato Grosso no início da década de 1930, em uma vila hoje chamada de Kapôt, Raoni e sua comunidade tiveram contato com “homem branco” em 1954. A partir dali, aos 24 anos, entendeu que era preciso lutar para não morrer. Começou então seu ativismo pela demarcação de terras aos povos originários no Brasil.

Cacique Raoni durante juventude. Foto: Divulgação

A liderança indígena já foi recebida por Juscelino Kubistchek, João Paulo II e recentemente pelo Papa Francisco, além de outras autoridades no mundo. O disco que carrega na boca tem o nome de “metara” e é destinado apenas a lideranças e guerreiros de sua etnia.

Sua trajetória de luta e resistência foi narrada no documentário “Raoni”, dirigido por Jean-Pierre Dutilleux e Luiz Carlos Saldanha, em 1978. Naquele ano, a produção recebeu indicação ao Oscar. O filme popularizou a luta de Raoni pelo mundo, que passou a ser convidado a diversos eventos internacionais para relatar os crimes ambientais contra a Amazônia.

Segundo nota do Conselho, "diante do cenário de barbárie, intensificado em 2019, contra o meio ambiente brasileiro, sua luta se faz ainda mais necessária e inspira o CNS". Em 2020, Raoni é também um dos principais nomes indicados ao Prêmio Nobel da Paz.

Papa Francisco recebe o cacique Raoni. Foto: Divulgação

Por que Comenda Zilda Arns?

A Comenda Zilda Arns é uma honraria concedida pelo CNS às personalidades que destinaram fundamental contribuição para a defesa do direito humano à Saúde e do Sistema Único de Saúde (SUS). Recebem a homenagem aqueles e aquelas que desenvolveram notórias ações que geraram qualidade de vida às pessoas a partir da conquista de direitos.

Médica pediatra e sanitarista, Zilda Arns (1934-2010) fundou a Pastoral da Criança e a Pastoral da Pessoa Idosa e foi conselheira nacional de saúde por sucessivos mandatos. Recebeu dezenas de prêmios nacionais e internacionais e também foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz por sua importante atuação em defesa da vida e da saúde pública.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.