Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Notícias

Cada vez mais os jovens apostam no negócio próprio para entrar no mercado de trabalho

Uma pesquisa da FGV aponta que 80% deles esperam atuar como empreendedores



1.jpg Danyelle Almeida montou um atelier (Baby Decor) na sua própria residência
08/12/2013 às 11:57

Cerca de 80% dos jovens esperam se tornar empreendedores dentro de 10 anos, outros 46% já estão empreendendo, de acordo com as pesquisas de perfil realizadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) a pedido do LIDE Futuro, vertente do LIDE - Grupo de Líderes Empresariais que reúne jovens e potenciais líderes do futuro do País.

O jornal Acritica conversou com alguns empresários dessa geração que apontaram que, para empreender com possibilidade de sucesso, é preciso ser apaixonado pelo o que faz e sonhar alto.

Segundo a empresária Danyelle Almeida, de 31 anos, foi essa paixão e que a levou há três anos começar a trabalhar com personalização de quartos de bebês.

“Fiz cursos na área em São Paulo e logo em seguida passei a trabalhar em um atelier que fazia enxovais e acabei me apaixonando pelo trabalho, quando voltei para Manaus comecei a trabalhar por conta própria”, disse.

A jovem empresária, atualmente possui um atelier na sua própria residência e comercializa seus produtos na página do Facebook, Danyelle Almeida Baby Decor.

“Meus planos é investir cada vez mais, trazer sempre novidades ao mercado de personalização e fazer um curso de design de interiores”, revela.

A advogada e empresária, Priscila Figueiredo, de 28 anos, que possui uma casa lotérica e um correspondente bancário, afirma que quando iniciou com o negócio a identificação foi tamanha que desistiu de advocacia.

“Percebi que sou muito melhor como empreendedora, tomei gosto e não penso em outra coisa”, conta.

Entre os seus planos para o futuro está investir em um novo segmento.

“Hoje estou me capacitando, lendo bastante e fazendo cursos para apostar em um novo sonho”, adianta a Priscila, que acredita que o empreendedorismo está de portas abertas para todas as idades, raças e gêneros.

“Oportunidades não faltam, mas é preciso está preparado para isso, não adianta entrar nessa de curioso, há associações e entidades que podem te orientar sobre quais os melhores caminhos”, observa a empresária.

Outro bacharel em direito que resolveu empreender foi o Fernando Lindoso, que tem 25 anos, que na publicidade encontrou o caminho para aplicar suas idéias e projetos, em 2009 abriu a Show Up Mídias Alternativas.

O principal produto era uma pequena frota de Dirigíveis Radio Controlados. A proposta era divulgar nossos clientes com voos durante eventos e ações promocionais.

“Com as dificuldades de obter a matéria prima necessária precisei diversificar meus produtos. Assim, fomos os pioneiros da publicidade em Saco de Pão em Manaus e uma das primeiras do Brasil. Antes mesmo do surgimento das franquias que hoje atuam nesse segmento”, contou Fernando Lindoso.

Para o ano que vem, ele já faz planos e adianta que o carro-chefe está atrelado a inovação e tecnologia.

A jovem Danyelle Almeida montou um atelier (Baby Decor) na sua própria residência e comercializa seus produtos na página do Facebook.

Já Fernando Lindoso (abaixo) abriu um Up de mídias

Steve Jobs é a inspiração para a maioria dos jovens 

Entre os líderes que inspiram e estimulam a classe jovem brasileira está o fundador da Apple, Steve Job, que foi lembrado por 33% das pessoas, seguido por Warren Buffet (15%), Nelson Mandela (10%), Jack Welsh (8%), Bill Gates (9%), Mark Zukerberg (7%), além de Gandhi e Barack Obama (5%).

No Brasil, João Paulo Lemann, empresário do setor de alimentos e bebidas do mundo, foi apontado por 40% dos futuros líderes.

Trilhando o caminho de Steve Jobs

O empresário Gabriel Benarrós é proprietário da Ingresse, empresa que possui faturamento de R$ 2,3 milhões. O amazonense está entre quatro brasileiros possíveis sucessores de Steve Jobs, diz revista Forbes.

Em um bate-papo rápido com A CRÍTICA, o idealizador da Ingresse, considerado o maior site de vendas de ingressos do Brasil que possui faturamento de R$ 2,3 milhões, fala sobre os desafios de empreender no país e dá dicas para quem busca se aventurar nesse ramo.

Como é ser um jovem empreendedor?

Ser um jovem empreendedor é muito aprendizado na prática, cometer muitos erros, “apanhar” muito, dormir pouco e sonhar bastante. No começo você sempre terá novas coisas acontecendo, e o importante é saber extrair o melhor aprendizado de todas essas experiências, tanto daquelas com grande impacto, quanto das pequenas.

Ser jovem é uma vantagem na hora de empreender?

Se for pensar em questão de tempo, sim, é uma vantagem, mas eu acredito que o sucesso está mais na força de vontade e no foco da pessoa do que na idade, em si. Um benefício na hora de empreender é não ter medo de arriscar, e sendo jovem, você pode colocar em mente que se tudo der errado, você tem tempo de recomeçar. Ou seja, como você é jovem, você tem pouco a perder é muito a ganhar.

Quais os desafios do jovem empreendedor?

O grande desafio é conseguir se destacar no mercado frente a pessoas que já tem uma vasta experiência profissional. Nesse aspecto, é muito importante ter um forte diferencial, pois é isso que vai te colocar à altura de qualquer outra empresa com muitos anos de vida.

Quais as características e ferramentas essenciais para empreender com sucesso?

Acima de tudo ter uma excelente equipe, encontrar uma boa oportunidade e muita persistência. No início é muito difícil, mas é preciso ter motivação e foco pra conseguir chegar em algum lugar, principalmente quando se está empreendendo.

E que dicas você dá para quem deseja empreender?

Aconselho que corram mais riscos! No Brasil a gente tem muito espaço, muitas ideias boas e muita gente querendo apoiar ideias boas, por outro lado não temos tantas pessoas dispostas a largar tudo para tentar criar algum projeto novo. Principalmente quando estão no início da carreira. Nós ainda somos mais educados para sermos médicos, advogados e engenheiros, e menos para inventar a própria profissão.

Perfil de Gabriel Benarrós

Estudou no Centro Educacional Latu Sensu, em Manaus. Em 2011 concluiu os cursos de Psicologia e Economia e, fundou sua empresa. Reprodução


Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.