Publicidade
Cotidiano
Notícias

Cadela ajudou amigos perdidos na selva amazônica a sobreviverem

Os quatro homens sobreviveram contando com a ajuda de uma cadela que estava com eles e foi responsável por caçar jabutis, tracajás e um catitú. Eles estavam perdidos desde o último sábado (13) 17/07/2013 às 18:59
Show 1
Os quatro homens estão bem e estavam apenas debilitados quando foram encontrados
acritica.com* Manaus (AM)

Os quatro rapazes que estavam perdidos na selva no município Rio Preto da Eva (a 80 quilômetros de Manaus), desde o último sábado (13), foram encontrados na terça-feira (16) pela equipe de regate na selva do Corpo de Bombeiros e mateiros voluntários. Em posse de dois terçados, uma espingarda e na companhia de uma cadela – que os ajudou a caçar animais para comer –, eles sobreviveram até serem encontrados pelo resgate.

Adalto Viana, 32, Rodrigo Araújo, 18, Gledson Joaquim da Costa Souza, 19 e Rogério Pedrosa da Mata, 26 anos foram levados na tarde desta quarta-feira (17) para a Unidade Hospitalar Thomé de Medeiros Raposo em Rio Preto da Eva para serem medicados.

Antes de desaparecer, o grupo visitou um sítio à venda. Branquinha, uma cadela vira-lata de três anos, mora no local. Eles resolveram explorar a área de mata fechada próxima ao sítio e ela os acompanhou.  

Os quatros rapazes se perderam no sábado, quando saíram para caçar por volta das 7h, na ZF-07, KM 86 da Estrada AM-010, que liga Manaus a Itacoatiara.

Uma equipe formada por seis bombeiros e mateiros da região trabalhou nas buscas até terça, quando os caçadores foram encontrados sem nenhum ferimento, somente debilitados.

Rogério Pedrosa disse que durante os três dias perdidos na selva eles comeram jabuti, catitú e beberam água de igarapé. Com a ajuda de uma cadela que os acompanhava, eles conseguiram caçar os animais."Tínhamos dois terçados e uma espingarda com 16 cartuchos. Usamos 15 para atirar para o alto tentando ser ouvidos por alguém e o último usamos para matar o catitú", disse Rogério.

Gledson Joaquim da Costa disse que o amigo dele Rodrigo chegou a pensar que não iam conseguir sair da selva e comentou ainda que, durante os dias perdido na mata, pensou muito na sua família. “Esses dias perdido na selva aprendi a valorizar cada vez mais os momentos em família”, disse emocionado.

Os quatro rapazes foram transportados para Manaus no helicóptero do Grupo Aéreo da Policia Militar – GRAER, que ajudou nas buscas. Depois eles foram liberados para irem para suas casas.   

O Capitão do Corpo de Bombeiros, Sulemar que estava na coordenação das buscas, orienta as pessoas que evitem sair para caçar em regiões desconhecidas e de mata fechada. “É sempre bom avisar alguém para que local se pretenda ir. Outra orientação é levar sempre alguém experiente que conheça a mata e levar equipamentos de orientação como bussola e GPS”, orientou.


**Com informações da assessoria do Corpo de Bombeiros e da repórter Jaíze Alencar

Publicidade
Publicidade