Publicidade
Cotidiano
Imunização

Campanha da Multivacinação no Amazonas será realizada em agosto

Multivacinação tem o intuito de melhorar a cobertura vacinal visando, assim, evitar doenças imunopreveníveis como hepatite B, coqueluche, tétano, difteria, diarreia por rotavírus, febre amarela, caxumba, sarampo, rubéola e meningite 15/06/2016 às 10:52
Show campanha de vacina  o
Secretaria Municipal de Saúde deve iniciar o planejamento das campanhas em julho. (Winnetou Almeida)
Kelly Melo Manaus (AM)

A Campanha Nacional de Multivacinação, que seria realizada entre os dias 11 e 17 deste mês, deve acontecer só em agosto, junto com a campanha de imunização contra a Poliomielite. A data ainda será definida pelo Ministério da Saúde (MS).

A  chefe da Divisão de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Isabel Hernandes, explicou que nos últimos anos as duas campanhas vinham acontecendo no mesmo período, mas este ano a de Multivacinação seria antecipada. “No início do mês o Ministério da Saúde voltou atrás e mobilização ficou para agosto mesmo, como  nos anos anteriores”, disse ela. Um dos motivos para a mudança, segundo informação repassada para a Semsa, seria a foi a otimização de recursos pelo MS.

De acordo com Hernandes, a campanha é importante porque disponibiliza todas as vacinas previstas no calendário nacional de vacinação e é uma estratégia para atualizar o cartão de vacina de crianças menores de cinco anos. A multivacinação oferta doses de diversas vacinas à população, com o intuito de melhorar a cobertura vacinal e otimizar a logística dos serviços de saúde, visando assim, evitar doenças imunopreveníveis como hepatite B, coqueluche, tétano, difteria, diarreia por rotavírus, febre amarela, caxumba, sarampo, rubéola e meningite.

Enquanto a Semsa aguarda um posicionamento do MS, a meta de imunização e o público-alvo da campanha ainda não foram determinados. Isabel Hernandes acredita que o planejamento para as duas campanhas só devem iniciar apenas a partir da segunda quinzena de julho.

Meta em 2015

Em 2015, a Mobilização contra a Poliomielite (paralisia infantil) e a Campanha Nacional de Multivacinação aconteceram  durante todo o mês agosto e mais de 1 mil postos de atendimentos foram disponibilizados para atender a população.

Contra a Polio, a meta foi de imunizar 330 mil crianças, o que representa 95% das crianças com faixa etária entre 6 meses e menores de cinco anos. Já com a multivacinação, o objetivo foi de atualizar o esquema de imunização de todas as crianças menores de cinco anos. Ao todo, o estado recebeu 427 mil doses extras das vacinas.

Facilidade de entendimento

O Ministério da Saúde informa que a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite será realizada no segundo semestre deste ano, juntamente com a Campanha de Multivacinação para atualizar a caderneta de vacinação de crianças até 5 anos.

Como tem acontecido nos últimos anos, a pasta realiza as duas campanhas juntas para aproveitar a ida aos postos de vacinação do SUS de todas as crianças até 5 anos, durante a campanha contra a pólio, e verificar se a criança deixou de tomar alguma vacina oferecida na rotina do Calendário Nacional de Vacinação para essa faixa etária. Isso porque toda criança até essa idade precisa tomar o reforço da pólio independentemente de já ter sido ou não vacinada anteriormente.

Essa ação conjunta facilita o entendimento dos pais ou responsáveis que vão comparecer ao serviço de saúde para proteger a criança contra a paralisia infantil e atualizar a caderneta de vacinação, conforme avaliação do profissional de saúde.

Como o atual calendário tem 14 vacinas, muitas com mais de três doses, os pais ou responsáveis muitas vezes não sabem se a criança foi ou não vacinada. As crianças com a caderneta de vacinação incompleta receberão as doses das vacinas que necessitarem.

Cabe informar que todas as vacinas necessárias para a realização da multivacinação estão com a distribuição regularizada e são enviadas mensalmente aos estados. São elas: BCG, Hepatite B, Penta, VIP, Pneumocócica 10V, Rotavirus Humano, meningocócica C, Febre Amarela, Hepatite A, Tríplice Viral, Tetra Viral e DTP.

Esquema vacinal contra a poliomielite

Desde 2012, com a introdução do esquema sequencial Vacina Inativada Poliomielite (VIP) – Vacina Oral Poliomielite (VOP), o Ministério da Saúde passou a realizar apenas uma etapa de vacinação contra a poliomielite que acontece, geralmente, no segundo semestre.

É importante esclarecer que, este ano, com a mudança no Calendário Nacional de Vacinação, a VIP passou a ser ofertada para crianças de 2, 4 e 6 meses e que essas três doses já garantem imunidade às crianças contra a doença.

Já a VOP, que deve ser administrada como reforço aos 15 meses, 4 anos e durante campanhas, no momento está passando por uma mudança internacional na composição, mas já estará disponível para a Campanha Nacional de Vacinação deste ano. Após esse período, será enviada mensalmente aos estados para ser utilizada como reforço.

Publicidade
Publicidade