Publicidade
Cotidiano
Notícias

Campanha de vacinação contra a Poliomielite tem pouca adesão de Iranduba

Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) vai cobrar explicações sobre o motivo do município não participar da campanha 17/08/2015 às 20:49
Show 1
Meta é imunizar 330 mil crianças. Só no primeiro foram 86.727 vacinas na capital.
Kelly Melo ---

O diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Bernardino Alburquerque, informou que ainda não foi possível fazer o levantamento de quantas crianças receberam a vacina  contra a Poliomielite e Multivacinação devido um problema no sistema disponibilizado pelo Ministério da Saúde (MS).

No entanto, ele destacou que ainda nesta terça-feira deverá receber os números manualmente de cada município. “Essa campanha já é tradicional e todos os municípios aderiram à mobilização. Hoje (ontem), a imunização já está sendo levada para as zonas rurais”, afirmou o Diretor.

A campanha de imunização segue até o dia 31 de agosto. No Amazonas, a meta é imunizar 330 mil crianças menores de cinco anos. Só em Manaus, no último sábado, mais de 86 mil crianças foram vacinadas em diversos pontos de atendimento.

A única exceção, segundo Albuquerque, foi o município de Iranduba, que não aderiu a campanha nacional. “Ainda não sabemos o que aconteceu, mas vamos entrar em contato com o município para cobrar explicações”, disse.

A CRÍTICA tentou contato com o prefeito de Iranduba, Xinaik Meideiros, mas os telefones estavam desligados. Para a FVS, a meta é atingir mais de 95% do público alvo antes do fim da campanha.

Campanha na capital

Na capital, foram aplicadas 86.727 doses da vacina em crianças menores de cinco anos, durante o dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação, realizada no último sábado. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), 53,68% do público foi atingido só no primeiro dia da campanha.

A mobilização segue até o dia 31 de agosto. A medicação pode ser encontrada em qualquer unidade de saúde que tenha sala de vacinação.   “A nossa meta é ousada e, por isso, convocamos todos os pais para não deixar de vacinar as suas crianças contra essas doenças. A intenção é continuar liderando o ranking de capital que mais imuniza na campanha contra pólio e de multivacinação, pois nossas crianças merecem viver livres dessas doenças”, ressaltou o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão.

Medidas simples

Segundo o diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Bernardino Albuquerque, a prevenção destas doenças é feita através da adoção de hábitos adequados de higiene. “Medidas simples, como por exemplo, lavar o rosto das crianças com frequência, não compartilhar objetos de uso pessoal podem evitar o problema”. A FVS-AM, além de fornecer o material educativo de orientação, medicamentos para todos municípios, também é responsável pela capacitação técnica dos profissionais de saúde.

Multivacinação

A multivacinação oferta doses de diversas vacinas  com o intuito de melhorar a cobertura vacinal e otimizar a logística dos serviços de saúde, visando evitar doenças  como hepatite B, coqueluche, tétano, difteria, diarreia por rotavírus, febre amarela, caxumba, sarampo, rubéola e meningite, entre outras.

Publicidade
Publicidade