Publicidade
Cotidiano
SAÚDE PÚBLICA

Campanha de Vacinação deve imunizar 300 mil crianças contra a pólio e sarampo no AM

Nesta quinta-feira (19), a Secretaria Estadual de Saúde (Susam) recebeu do Ministério da Saúde o primeiro lote de vacinas destinadas para a campanha e outras remessas devem chegar até este sábado 19/07/2018 às 18:29
Show vacina  o
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

Aproximadamente 300 mil crianças é o público alvo da Campanha Nacional de Vacinação no Amazonas, informou a Secretaria de Estado de Saúde (Susam).  Durante a campanha, de 6 e 31 de agosto, serão vacinadas crianças de um ano a menores de cinco (4 anos, 11 meses e 29 dias) contra a Poliomielite e o Sarampo.

Nesta quinta-feira (19), a Secretaria Estadual de Saúde (Susam) recebeu do Ministério da Saúde o primeiro lote de vacinas destinadas para a campanha e outras remessas devem chegar até este sábado. De acordo com o secretário Estadual de Saúde, Francisco Deodato, na próxima segunda-feira, as doses extras começam a ser enviadas aos municípios do interior. “Estamos recebendo entre hoje e sábado, mais de 200 mil doses da vacina contra a pólio para complementar os estoques. Dessas, 60 mil ficam na capital e o restante irá para os municípios”, disse Deodato.

Sobre a meta de vacinação, Deodato afirmou que o objetivo agora é alcançar 100% do público alvo. “A meta do Ministério da Saúde é alcançar 95%, mas vamos incentivar os municípios para que atinjam 100% do público em função dessa situação de surto em Manaus. Uma boa cobertura vacinal é essencial para evitar doenças preveníveis”.

A coordenadora estadual do Programa Nacional de Imunização, Isabel Nascimento, informou que a Campanha Nacional em Manaus irá focar na poliomielite, uma vez que a capital antecipou a campanha contra o sarampo entre abril e junho. “Mas todas as crianças que forem vacinar contra a pólio terão suas cadernetas de vacinação avaliadas para checar se estão em dia com as duas doses de Sarampo”. De acordo com o calendário, a criança toma uma dose da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) quando completa um ano e uma segunda da tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela) com 15 meses.

Segundo Isabel, a mobilização nos municípios será intensa para que o Estado alcance a meta. “A gente precisa unir esforços para conseguir alcançar a cobertura vacinal, o que não aconteceu com a vacina da Influenza, onde três categorias não alcançaram a meta, justamente os mais vulneráveis, que são crianças, profissionais de saúde, e grávidas”.

Boletim Epidemiológico

De acordo com o último Boletim Epidemiológico da FVS, o Amazonas tem 3.120 casos notificados de Sarampo e 444 confirmados, 147 foram descartados e 2.529 estão sob investigação.

Publicidade
Publicidade