Publicidade
Cotidiano
TECNOLOGIA

Campanhas eleitorais e setor corporativo estimulam demanda por serviço de drones

Os drones têm se popularizado bastante, possibilitando a produção de imagens aéreas de excelente qualidade e por um custo substancialmente menor do que métodos anteriores 17/09/2016 às 20:07 - Atualizado em 18/09/2016 às 10:47
Show capturar
Diego Braga, proprietário da Studioon Produções, empresa que trabalha com publicidade e que faz uso do equipamento em filmagens desde 2013 (Foto: Evandro Seixas)
Lucas Jardim Manaus (AM)

Consolidando-se cada vez mais no mercado mundial, os veículos aéreos não tripulados, conhecidos como drones, se apresentam como uma tendência em vários setores.
Passada a fase em que eram vistos como uma novidade passageira, essas ferramentas, idealizadas para uso militar, já encontram lugar em empresas de logística, que já estão experimentando fazer entregas com eles nos EUA, e até mesmo no campo de políticas públicas, com a Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (Semed) fazendo uso deles para descobrir e combater focos do mosquito Aedes aegypti.

Um dos campos de negócios em que os drones mais têm encontrado penetração, no entanto, é o de produção de imagens, com os artefatos possibilitando imagens aéreas de excelente qualidade e por um custo substancialmente menor do que o método antigo - que invariavelmente contemplava o aluguel de uma aeronave.

“Para atender alguns dos nossos clientes em muitas imagens aéreas, alguns a gente tinha que fazer locação de helicóptero, para poder fazer algumas produções de vídeos institucionais e, muitas das vezes, da qualidade da imagem, devido à trepidação, a gente não conseguia extrair o que tinha de melhor”, comentou Diego Braga, proprietário da Studioon Produções, empresa que trabalha com publicidade e que faz uso do equipamento em filmagens desde 2013.

O custo

Diego relembra os custos embutidos nas formas anteriores de fazer filmagens aéreas. “Uma locação de helicóptero hoje, acho que uma hora, rola em torno de R$ 5 a R$ 6 mil, fora cinegrafista, câmera, todo o processo. [...] Hoje, você tem drones de R$ 2 mil até R$ 60 mil reais, então depende do que o cliente quer”, destacou, notando que as filmagens de sua produtora são orçadas na base do caso a caso, e têm abarcado tanto serviços na capital quanto no interior.

“Dependendo do modelo e da marca utilizada os drones podem sair caro ou não, os drones profissionais são bem mais caros que os drones utilizados para diversão”, destacou o fotógrafo Alexandre Alcântara, do Studio Chicre, que começou a operar com drones antes, em 2011. Segundo ele, sua empresa tem cobrado uma média de R$ 1,9 mil por filmagens com drone em Manaus, mas, como Diego, ele ressalta que há variáveis que influenciam nesse preço. 

Imagens

Alexandre destacou o alto nível de qualidade das imagens produzidas pelo equipamento.“Para os drones profissionais, a qualidade das imagens produzidas para vídeo variam  entre FullHD até 4k e para fotos a resolução é bem semelhante a uma go pro, ou seja, 4.000 x 3.000 pixels, o que corresponde a uma foto profissional de 70cm x 45cm com qualidade”, informou o fotógrafo.

Isso não vem à toa: para um trabalho de qualidade, as empresas que operam drones precisam de um investimento maçiço no próprio equipamento, no pessoal que o manuseia e no aparato para processar as imagens capturadas. A título de exemplo, o Inspire 1 Pro RAW, o mais moderno utilizado pela Studioon, custa em média R$ 19 mil.

Apesar disso, ambos os proprietários das empresas destacam o mercado de drones como em expansão, apesar de suas atividades não se limitarem a filmagens com os veículos não tripulados. “O mercado de drone tem crescido muito, principalmente para o mercado publicitário, institucional, [de] telejornalismo, porque ele tem uma condição mais barata”, concluiu Diego.

Publicidade
Publicidade