Quinta-feira, 09 de Julho de 2020
ALERTA

Câncer de colo de útero é o mais comum no AM, aponta FCecon

Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado registra em média 840 casos por ano da doença. Vacina contra o HPV segue como principal forma de prevenção



hpv_AB8E9147-EA46-425C-9C0C-EE52BD355F07.JPG Foto: Divulgação
13/02/2020 às 06:59

Apesar de ter prevenção, o câncer de colo uterino continua sendo a doença com maior registro em todo o Amazonas. Conforme dados da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado (FCecon), a unidade hospitalar atende por ano, em média, 840 casos de câncer de colo de útero, 420 casos de câncer de mama e 560 casos de pacientes com câncer de próstata.

A prevenção para a doença é simples e consiste na vacina contra o Papilomavírus Humano (HPV) disponibilizado para as meninas de 9 a 14 anos e para os meninos de 11 a 14 anos na rede pública de saúde. E para as mulheres, a forma de detectar que algo está errado é através do preventivo que diagnostica inflamações pré-cancerígenas no colo uterino. Além disso, outra forma de prevenir centenas de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) é o uso do preservativo.



Mas de acordo com a gerente de Serviços de Ginecologia da FCecon, a médica ginecologista Mônica Bandeira, nem sempre a prevenção é reforçada, o que torna o câncer de colo uterino uma “tragédia evitável”. “O câncer de colo de útero é uma doença adquirida sexualmente através do vírus chamado HPV, que é o Papilomavírus Humano. Ele entra em contato com o colo uterino e vai transformando as células e esse processo é muito lento que dura de 10 a 15 anos”, explicou Mônica, que lamentou os movimentos antivacina nos menores de idade.

“A vacina é extremamente segura e eficaz nas meninas de 9 a 14 anos e nos meninos de 11 a 14 anos e por que nessa faixa etária? Tudo em medicina é baseado em evidências e todos os estudos provaram que nessa fase da pré-adolescência a resposta à vacina é muito robusta e eficaz”, destacou.

Em 2013, ela relembrou que Governo do Amazonas lançou uma Campanha de Vacinação contra o HPV em que foram priorizadas as escolas estaduais, municipais e particulares. A expectativa, naquele ano, foi de imunizar 120 mil jovens contra o vírus. Mas segundo Mônica Bandeira, a atenção às escolas necessita ser permanente devido o jovem não ter o costume de ir a uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

“Quem vai se vacinar é o bebezinho que a mãe o leva no colo e não o pré-adolescente. Nós fomos os pioneiros em tomar a vacina contra o HPV, em 2013, e nós precisamos resgatar essas vacinas dentro das escolas. A gente pode fazer isso sim, sem prejudicar o trabalho das UBSs, senão essa adesão (a vacina) não vai aumentar”, declarou.

Preocupação

A analista de Recursos Humanos (RH), Raquel Guedes da Silva, 40, lembrou que autorizou a primeira dose do filho, de 13 anos, contra o HPV realizada na própria escola. Ela destacou que este ano, o menino precisará tomar a segunda dose. “Sei que a doença é sexualmente transmissível e que pode gerar complicações tanto para a mulher quanto para o homem. Acredito que as campanhas precisam ser reforçadas e não apenas para o HPV, mas de outras doenças também”, afirmou. 

Outro pai que destacou a importância da vacina foi o analista de contabilidade, Danilo Rodrigues, 27. Ele contou que está na carteira de vacinação do filho, de 11 anos, a imunização contra o HPV. “Ele vai tomar esse ano, preciso levá-lo em uma UBS. Como ele retornou há pouco tempo às aulas, a escola dele ainda não afirmou que haverá aplicação da vacina. Vou aguardar até o segundo bimestre para garantir a vacina dele. Acho importante, por que evita uma série de doenças, sou totalmente a favor que ele se imunize”.

Vacina nas UBS

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (Susam), o Amazonas disponibiliza a vacina contra o HPV no calendário anual de vacinação. A vacina está disponível na rotina normal da rede assistencial de todos os municípios, especialmente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Na capital, além das UBS, também está disponível nos Centros de Atenção Integral à Criança (CAICs).

Em relação à chegada nas escolas, as campanhas são realizadas durante o calendário escolar diretamente com o público das escolas estaduais e municipais, por meio do Programa Saúde na Escola, em parceria entre as áreas de saúde e o setor educacional do Estado e dos municípios. 

No ano passado, 140.892 doses de vacina HPV foram aplicadas no Amazonas. O Estado recebeu 160 mil doses da vacina do Ministério da Saúde.

Quanto à assistência, a Susam afirmou que a FCecon aumentou a oferta de tratamento em 2019 com a implantação de novos equipamentos de radioterapia. Foram implantados um novo acelerador linear que aumentou a oferta de vagas e zerou a espera para radioterapia. A capacidade agora é de 320 vagas por dia, sendo que a demanda hoje é de 240 pacientes/dia.

A unidade também ganhou um novo equipamento para braquiterapia, tratamento radioterápico que aumenta as chances de cura do câncer de colo uterino em 45%. A unidade também está reforçando seu setor de diagnóstico com a aquisição de equipamentos e insumos para a realização de biopsia, com o objetivo de reduzir o tempo de espera pelo resultado do exame.

Outra ação realizada na FCecon foram as conizações, que passaram de 589 procedimentos em 2019. A conização consiste na retirada de lesões pré-cancerosas do colo do útero, evitando que as mulheres desenvolvam o câncer de colo uterino.

O projeto “Ver e Tratar o Colo Uterino”, da FCecon, planeja levar mutirões, de seis meses, a municípios-polo do Amazonas para realizar conizações nas mulheres que têm essas lesões pré-cancerosas. A medida é para evitar que as mulheres se desloquem até a Fundação Cecon para realizar o procedimento, que é simples e dura dez minutos.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.