Publicidade
Cotidiano
SAÚDE DO HOMEM

Câncer de mama não atinge só mulheres: homens estão na mira da doença

Oncologista especialista em câncer de mama em homens informou que é preciso estar atento aos inchaços geralmente indolores que aparecem nas mamas 07/10/2017 às 14:32 - Atualizado em 07/10/2017 às 14:35
Show homem 123
Foto: É preciso estar atento aos inchaços geralmente indolores que surgem nas mamas. Foto: Divulgação
Isabelle Valois Manaus (AM)

As campanhas do outubro rosa sempre se destinam as mulheres, mas os homens precisam saber que o câncer de mama não se restringe só a elas. Conforme os dados do próprio Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama nos homens é raro, mas representa 1% do total de casos da doença. 

Em 2013, o Inca registrou 14.388 casos de morte por câncer de mama, desse total 181 foram de homens. Isso representa 1,2% das mortes. A oncologista especialista em câncer de mama em homens, Gilmara Resende, do Hospital Santa Júlia de Manaus, afirma que o câncer de mama é uma condição rara em homens, mas devemos lembrar que pode acontecer. Ela afirma que no Amazonas por ano há o registro de 5 a 7 casos na rede pública de saúde.

“Por ser tratar de uma doença rara, não estão indicado métodos ou exames de rastreio nesta população. Mas, é preciso reforçar que os homens têm tecido mamário e podem desenvolver o câncer de mama. A doença é mais comum aparecer em torno dos 60/70 anos. Nos homens que têm histórico familiar positivo deve-se obrigatoriamente pesquisar através de testes genéticos mutações que predispõem ao aparecimento de tumores”, informou a especialista.

Gilmara Resende informou que é preciso estar atento aos inchaços geralmente indolores que aparecem nas mamas, pele ondulada ou enrugada, retração do mamilo, vermelhidão ou descamação da pele da mama ou do mamilo.

“Estas alterações não são sempre causadas pelo câncer, mas é preciso investigar. A maioria dos nódulos de mama em homens decorre de ginecomastia (inchaço). Mas se um homem notar qualquer alteração nas mamas deve consultar imediatamente um médico para realizar o diagnóstico preciso. O tratamento do câncer de mama em homens é bem semelhante ao tratamento da mulher, consiste em cirurgia, quimioterapia, radioterapia e hormonioterapia em alguns casos”, explicou a oncologista.

Diagnóstico igual das mulheres

O diretor-presidente da Liga Amazonense Contra o Câncer (Lacc), o mastologista Jesus Pinheiro, afirma que a forma do diagnóstico é igual aos das mulheres. Nódulo palpável, ultrassom, mamografia e a biópsia.

“A cura é igual como se fosse o câncer na mulher. Ela depende da fase no qual esse câncer é diagnosticado. Quanto mais cedo, mais precoce, maior será a probabilidade de cura. Agora um detalhe, se existe o câncer de mama em um homem, a filha deste homem tem uma possibilidade maior do ter o câncer do que seria se fosse no caso a doença vinda da mãe”, explicou.

O especialista ainda explicou que se por ventura coincidir o câncer de mama na mãe e no pai de uma mulher, a probabilidade será bem maior de se ter a doença. “Isso se destina no caso das filhas de um casal que possam a vir ser diagnosticadas com o câncer. Ela sempre vai ser mais propícia a doença, por conta disso é necessário termos uma atenção redobrada em qualquer caso. Se houver a doença, quanto mais precoce mais fácil é a cura”, reforçou o especialista.

Dúvidas sobre o início da quimioterapia

A Dra. Juliana Pimenta listou algumas dúvidas que, geralmente, as mulheres têm quando se fala de tratamento para câncer de mama e a quimioterapia. Confira:

O cabelo vai cair mesmo? Todo ele?

A queda de cabelo vai depender bastante do tipo de quimioterapia que a paciente vai receber. No geral, é uma realidade muito presente durante esse período, mas o que a mulher precisa pensar é que a situação vai se normalizar após o término do tratamento. 

Náuseas e vômitos: vai ser o tempo todo?

Atrelado à quimioterapia, são oferecidos tratamentos potentes que ajudam no combate destes sintomas. Não deve ser mais um motivo de preocupação como no passado, hoje as opções para controle desse mal-estar são bem efetivas.

Alimentação: o que pode e não?

Manter uma dieta equilibrada é essencial nesse período, inclusive pela importância do controle do peso, fundamental para quem está em terapia. Bastante fruta, chá verde, brócolis e legumes em geral são indicados, enquanto se deve evitar excesso de gordura e açúcar, carne vermelha e alimentos industrializados.

LEIA MAIS

Shopping realiza ação solidária com corte de cabelo gratuito pelo 'Outubro Rosa'

Publicidade
Publicidade