Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
Notícias

Candidatos anunciam apoio para segundo turno das eleições para o Governo do AM

Terceiro e quarto colocados no pleito do último dia divulgaram quais candidaturas apoiarão na luta na sequência do pleito estadual. Chico Preto (PMN) não declarou apoio a nenhum dos candidatos e quer ser prefeito em 2016. Marcelo Ramos (PSB) não fará campanha, mas votará em Melo



1.jpg Marcelo Ramos não fará campanha, mas votará em Melo.
09/10/2014 às 14:29

Candidatos derrotados na primeira fase do pleito de 2014, Marcelo Ramos e Chico Preto anunciaram na manhã desta quinta-feira (9) que posição tomarão para o segundo turnos das eleições estaduais. A batalha entre o governador José Melo (Pros) e o senador Eduardo Braga (PMDB) pelo governo do Estado no segundo turno não contará com o apoio público do terceiro e quarto lugar nas urnas no primeiro turno.

Chico Preto (PMN) reuniu a imprensa no diretório do partido, localizado no bairro Parque Dez, na Zona Centro-Sul de Manaus, e anunciou que não apoiará nenhum dos candidatos para o segundo. Para a presidência da república, o quarto colocado no primeiro turno divulgou que dará apoio ao candidato Aécio Neves (PSDB), além de declarar que lutará pela Prefeitura de Manaus em 2016.

O terceiro colocado no pleito de 2014, Marcelo Ramos (PSB), também se posicionou neutramente na disputa da sequência do pleito estadual. No entanto, o deputado, que afirma que votar em branco ou nulo é se omitir da escolha, revelou que votará em José Melo no segundo turno das eleições estaduais. Mesmo com o apoio ao candidato da coligação “Fazendo Mais por Nossa Gente”, ele não assumirá nenhum compromisso ou atividade junto ao atual governador do Amazonas.


Marcelo Ramos conquistou 10,94% dos eleitores no pleito deste ano, recebendo 179.758 votos. O candidato Chico Preto recebeu 29.499 votos, o que corresponde a 1,80% do eleitorado total. A disputa pelo governo estadual neste segundo turno promete ser tão acirrada quanto a do primeiro, onde a diferença dos candidatos ficou em 0,12% - ou seja, apenas 1.907 votos separaram Braga e Melo na disputa pelo cargo.

Candidatos pediram mais tempo

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) adiou o início da propaganda eleitoral obrigatória no rádio e na TV dos candidatos ao Governo para a próxima segunda-feira (13). A decisão veio após os advogados das coligações assinarem um acordo e pedirem mais tempo para se preparem para a campanha do segundo turno. A sequência do pleito promete ser mais disputada ainda e o apoio dos candidatos derrotados no primeiro turno pode ser decisivo.

A propaganda eleitoral obrigatória para a luta pela presidência da república permanece inalterada, com início nesta quinta-feira (9), em dois horários: ao meio dia e às 19h30 (horário local). O TRE também definiu a ordem de exibição dos candidatos no horário eleitoral: em sorteio ficou acertado que o programa do candidato Eduardo Braga (PMDB) aparecerá primeiro e, em seguida, será o de José Melo (Pros).

*Com informações do repórter Luciano Falbo

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.