Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
dois anos

Carlos Alberto volta a comandar o Ministério Público de Contas do Amazonas

Procurador foi escolhido pelo governador José Melo para exercer o cargo pelos próximos dois anos



1084225.jpg Procurador Carlos Alberto Souza já se destacou no cargo em duas gestões
18/05/2016 às 11:01

O procurador de Contas Carlos Alberto Souza de Almeida foi escolhido pelo governador José Melo para comandar o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) no biênio 2016/2018. Ele vai substituir o atual procurador-geral do MPC, Roberto Krichanã, cujo mandato se encerra no início do próximo mês. O decreto de nomeação foi publicado no Diário Oficial do Estado de segunda-feira (17), publicando ontem.

A lista com o nome dos dez procuradores do TCE foi entregue ao governador José Melo pelo presidente do TCE, conselheiro Ari Moutinho Júnior, e pela vice-presidente do TCE, Yara Lins dos Santos, após a sessão ordinária da semana passada, dia 11. Entre os nomes, o governador escolheu Carlos Alberto Souza de Almeida.

O procurador de Contas Carlos Alberto já comandou o MPC em dois biênios seguidos (2010-2012 e 2012-2014). Ele foi reconduzido à função, no ano de 2012, pelo então governador Omar Aziz, que reconheceu o trabalho dele como procurador-geral.

A data da posse ainda será definida pelos conselheiros e pelo procurador Carlos Alberto Souza de Almeida. O MPC é a instituição que fiscaliza o cumprimento da Lei nos processos de controle externo da Administração Pública, junto ao Tribunal de Contas do Estado.

Experiência

Carlos Alberto é um dos grande entusiastas da Lei de Transparência (Lei Complementar nº 131/2009). Durante suas gestões, além de suas atribuições junto ao colegiado, ele acompanhou de perto o cumprimento da legislação.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.