Sábado, 25 de Maio de 2019
Folia na Terra do Boi-bumbá

Carnailha, o Carnaval de Parintins, está confirmado para 27 e 28 de fevereiro

Evento está sendo formatado para ser realizado na Segunda e Terça-feira Gordas; ano passado evento aconteceu na Praça dos Bois. Associação Carnavalesca de Parintins aguarda por recursos junto à prefeitura da Ilha Tupinambarana



carnailha1.JPG
Marcado tradicionalmente pela irreverência, o Carnailha volta à avenida Paraíba neste ano Carnaval: evento acontecerá nos dias 27 e 28 de fevereiro / Foto: Arquivo/AC
24/01/2017 às 05:00

Você que estará na Ilha Tupinambarana no final de fevereiro já tem onde curtir a folia de Momo. Uma das festas mais tradicionais do Amazonas está mais do que confirmada para este ano, e com o formato que o parintinense gosta para se divertir. Trata-se do Carnailha, o irreverente Carnaval de Parintins (a 325 quilômetros de Manaus) que transforma a Ilha dos Bois Garantido e Caprichoso em um gigantesco bloco todos os anos. 

Diferente dos últimos anos, o evento volta para a avenida Paraíba, com formato de disputa e área para o público amante da folia, só que em dois dias de desfile em vez dos três tradicionais.  Em contato com A CRÍTICA, o subsecretário de Cultura, Turismo e Meio Ambiente de Parintins, Chico Cardoso, informou que o evento está sendo formatado para os dias 27 e 28 de fevereiro, respectivamente Segunda e Terça-feira Gordas.

Na extensão da avenida Paraíba haverá arquibancadas com boxe de jurados e todo o aparato para conforto do público, informa a Prefeitura de Parintins, que este ano volta a ser administrada pelo deputado estadual Bi Garcia. Em 2016, a então gestão realizou o evento na Praça dos Bois, mas sem desfile e acontecendo apenas o desfile dos blocos em frente a um palco montado no local (ao estilo do Boi Manaus que é realizado no Sambódromo de Manaus).

“As discussões estão adiantadas. A associação apresentou seu projeto para a prefeitura, e o prefeito Bi Garcia está fazendo uma avaliação para ver se existe orçamento compatível para a execução do Carnailha e atender as necessidades da associação”, disse Chico Cardoso. 

De acordo com o subsecretário, organizar o Carnailha é a retomada da qualidade desse projeto, que é uma das maiores festas da quadra momesca: “Vamos voltar a ter esse Carnaval grandioso que a comunidade participa como espectador e folião, com estrutura adequada, pacífica e tranqüila com som e estética. Estamos em fase de formatação do evento. Visamos recuperar a qualidade desse evento que, nas gestões passadas do prefeito Bi Garcia, tinha entrada até no calendário estadual atraindo o turista interno”. 

No início do mês, o vice-prefeito e secretário de Cultura, Turismo e Meio Ambiente, Tony Medeiros (PSL), reuniu com o presidente da Associação Carnavalesca de Parintins, Neto Menezes e o tesoureiro da entidade, Assis Oliveira, para alinhavar os detalhes visando a realização da festa.

Segundo a assessoria de comunicação do município, uma programação especial está sendo planejada para o Carnailha.

“Nossa expectativa é pela retomada, de colocar Parintins novamente na condição de município que avança e desenvolve. Não dá para se arvorar a querer fazer esse resgate sozinho; o povo é fundamental nesse processo, que ajude, apoie e participe efetivamente. Queremos essa união do poder público e população para fazer Parintins voltar  a ser grandiosa, para viver, amar e se orgulhar de viver em Parintins”, comentou ele. 

A estimativa da prefeitura de Parintins é que mais de 10 mil pessoas vão para as ruas comemorar o Carnailha nos dois dias de evento. E mais de 30 mil espectadores devem prestigiar a festa momesca parintinense.

Frase

"A meta é resgatar o Carnailha no sentido de formato pois houve alteração e não mais se desfilou na avenida Paraíba" (Chico Cardoso, subsecretário de Cultura e Turismo de Parintins)

Blocos aguardam repasse de recursos da prefeitura

A Associação Carnavalesca  de Parintins aguarda por repasse da Prefeitura. A entidade pleiteia R$ 35 mil e 1 mil tururis para os blocos da chave Especial, R$ 25 mil e 1 mil tururis para os da chave A e R$ 20 mil e 100 camisas de organização para a divisão entre os Irreverentes.

“Já entregamos os documentos sobre esses valores e estamos aguardando pelo prefeito. Em 2016 obtivemos apenas uma ajuda de custo que chegou a R$ 5 mil”, informou Neto Menezes, o “Netinho do Império”, que preside a Ascap. 

“A princípio vamos pedir apoio do Governo do Estado e também recursos que o prefeito Bi Garcia deve captar para fazermos a manutenção da festa e dentro do limite da respeitabilidade em face da crise. ”, afirmou Chico Cardoso. 

A ordem do desfile da chave Especial, que se apresentará em 28 de fevereiro, já está definida, com apresentações que iniciam às 19h30 com o bloco Cruzmaltino e que seguem com Os Metralhas, Mocidade Unidos do São Benedito, Fax Clube, Ursos Polares, Os Titãs, Império dos Palmares, Bad Boy, Rubro-Negro e Unidos do Itaúna. O sorteio do grupo Irreverentes aconteceu ontem, mas não foi divulgado até o fechamento desta edição.

Evento está incluído em ação turística

A Secretaria  de Cultura reuniu com os presidentes dos minibumbás Garantido e Caprichoso para formatar a ideia de apresentação das agremiações durante a temporada de transatlânticos.
Segundo a coordenadora de Turismo, Karla Viana, a ideia inicial é formatar o novo produto turístico ao município. “Vamos melhorar o receptivo dos navios, principalmente nesse período que recebemos essa demanda de transatlânticos, com uma mostra dos bois em miniatura”. A proposta é movimentar a economia da cidade, através das formas culturais que o município dispõe.
“Após vamos realizar essas apresentações para as maiores demandas, Carnailha, Festival Folclórico e assim agregar e beneficiar a todos gerando economia para o município”, pontuou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.