Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
Notícias

Carrocerias e pneus velhos são abandonados em praça do AM

Moradores da área não sabem quem é o responsável pelos veículos. A pouca distância de um condomínio do local, pneus usados também são abandonados



1.gif
Segundo os moradores, a carroceria do caminhão e a plataforma de transporte estão ‘abandonadas’ na rua há dias
18/01/2013 às 09:43

Uma carroceria de caminhão e uma plataforma de transporte de contêiner abandonadas há dias na rua Coronel Brito, próximo ao Condomínio Ariranha, no Conjunto Santos Dumont, bairro da Paz, Zona Centro-Oeste, tem sido alvo de reclamações de motoristas que passam pelo local. 

Nem mesmo os moradores da área sabem quem é o responsável pelos veículos abandonados. Embora a via não receba um intenso fluxo de veículos, quem passa pela rua Coronel Brito reclama da falta de fiscalização.

“Não é porque não está atrapalhando o trânsito que devemos fingir que não estamos vendo esses absurdos. A via pública não é estacionamento privado e nem ferro velho”, reclamou o autônomo Gilberto Nascimento, 51.

A gerente administrativa Janaína Figueroa, 32, também reclamou. “Começa deixando uma carroceria, uma plataforma de contêiner, depois vai deixar mais ferro velho, se não vier alguém pra acabar com isso. Não atrapalha o trânsito, mas também não está certo”, criticou.

Em agosto do ano passado, a CRÍTICA mostrou problema semelhantes ao da rua Coronel Brito. Moradores da rua Letra Chinesa, bairro Mauazinho, Zona Leste, eram obrigados a andar na rua, estreitada por caminhões estacionados em fila quádrupla.

Já na rua Ipixuna, no trecho de entrada do parque residencial Mestre Chico, no bairro da Cachoeirinha, Zona Sul, os moradores reclamavam do estacionamento irregular de mais de cinco carretas de contêineres na via pública. Ainda segundo os moradores, as carretas permaneciam no local durante dias seguidos.

Outro problema também identificado no local, ao lado do Condomínio Ariranha, foi o descarte incorreto de pneus usados. Quase 30 pneus foram jogados no mesmo local e estão acumulando água da chuva e servindo de criadouros para o mosquito da dengue.


A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou que enviará, hoje, equipes do Departamento de Vigilância Sanitária (DVisa) para fiscalizar se há algum foco do mosquito Aedes Aegypti. Além disso, vai acionar a Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) para recolher os pneus do local. Denúncias de situação de risco de proliferação do mosquito podem ser feitas para: 0800-280-8-280.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.