Publicidade
Cotidiano
EXEMPLO DE VIDA

Casal comemora 68 anos de um casamento baseado no amor e respeito mútuo

O ex-jornalista seu Eliseu de Andrade Lima, de 88 anos, e a dona de casa Júlia Cavalcante de Andrade Lima, 86, festejaram as Bodas de Chumbo no útimo sábado na casa onde moram há 57 anos na tradicional rua Frei José dos Inocentes, no Centro Histórico de Manaus 28/03/2017 às 05:00 - Atualizado em 28/03/2017 às 13:38
Show bodas68anos
Momento singelo: seu Eliseu e dona Júlia se beijam, selando uma união que já dura 68 anos / Fotos: Paulo André Nunes
Paulo André Nunes Manaus (AM)

O verdadeiro amor entre casais resiste ao tempo, às dificuldades e é prova contínua de união entre duas pessoas que se querem bem e têm propósitos de vida. Mais um capítulo dessas grandes histórias românticas foi escrito  no último sábado, dia 25, mais precisamente na residência de número 237 da tradicional rua Frei Jose dos Inocentes, no Centro Histórico de Manaus. É que o casal seo Eliseu de Andrade Lima, de 88 anos, e dona Julia Cavalcante de Andrade Lima, 86, celebraram de forma especial os 68 anos de casamento com a renovação dos votos de união e uma missa na casa deles, reunindo familiares e vizinhos. 

Emocionante, a cerimônia reforçou o elo de união que é exemplo para todos os casais do mundo. As "Bodas de Chumbo" foram comemoradas na mesma casa onde ambos moram ha mais de 57 anos, próximo ao antigo Paço Municipal. 

O casamento de ambos ocorreu há quase 7 décadas na Igreja de São Sebastião, e quando se conheceram, ele morava na rua Luiz Antony e ela entra a avenida Tarumã com Joaquim Nabuco. Da união nasceram 4 filhos, 9 netos e 11 bisnetos. 

"Agradeço a todos os presentes nesse momento. É um grande prazer ver os meus amigos, meus netinhos. Tenho pessoas que vieram de Fortaleza para estar aqui (sábado) conosco nesta festa que representa muito pra nós", disse seu Eliseu, ex-jornalista de veiculos de comunicação como os extintos "A Tarde" , sentado em uma cadeira de rodas e se recuperando de problemas de saúde.

"Você sempre foi um esposo e um pai maravilhosos. Lembro que era muito ciumento. Te amo, meu amor", declarou a dona de casa para o eterno namorado.

Fórmula do amor

Mas qual a fórmula para se manter essa união por 68 anos e mantendo a chama do amor? Com a palavra, os eternos pombinhos enamorados.

"Quando a gente trata bem a esposa, e a ama muito, nós podemos chegar até há mais anos de casamento", ensina ele, como que a escrever uma carta para a amada.

A fórmula, diz dona Júlia, vem da bênção divina de São José. "Ele nos abençoou até agora, me dando muita paciência e compreensão.  Foi ele que me deu muita paciência e compreensão. O Eliseu era muito peraltinha e com os altos e baixos chegamos até aqui nessa festa que  representa uma coisa feliz para nós", relata ela, que sempre trabalhou em casa cuidando da família.

Familiares destacam qualidades de ambos

Homenagens foram prestadas a ambos emocionando quem estava na casa da Frei José dos Inocentes. Netas como Manoela Cavalcante, de 24 anos, lembraram que a avó "nunca deixou de dar amor e é o diamante da família", e o avô sempre "foi elegante, conquistador e querido pela grande delicadeza e coração".

Ja filhos como Glenda Cavalcante não conseguiram conter as lágrimas ao falar dos pais quase nonagenários. "Deus tem nos abençoado com a presença dos nossos queridos pais. Agradecemos a Ele por ter o papai e a mamãe junto conosco. O que fazemos por eles é pouco. Obrigado pai e mãe por tudo", comentou ela, em homenagem seguida pelo hino católico "Oração pela Família", que traz o singelo refrão "Abençoa Senhor as famílias, Amém! /Abençoa Senhor, a minha também!".

Padre diz que casal é exemplo de fidelidade à família 

Segundo o padre Vantuir Neto, da paróquia de Nossa Senhora da Conceição, na Matriz, responsável por celebrar a missa dos 68 anos de união de seu Eliseu e dona Júlia, é necessário aprender com o casal noções de fidelidade à família mesmo em face das dificuldades do dia a dia. 

"Eles estão firmes até  o fim. O que Deus uniu o homem não separa. O amor deles foi maior que qualquer contratempo. É um exemplo para todos . Esta noite é um sinal de que Deus abençoa essa união. Essa noite é um compromisso com Deus de quem ama de verdade. É firme. Não se pode amar com falsidade e fingimento.  Eu rezo por eles", disse o religioso.

Área incluída em projetos sociais

A tradicional rua Frei José dos Inocentes, onde reside o casal de enamorados seu Eliseu e dona Júlia, está inserida nos projetos sociais realizados pelo Instituto Amazônia, organização sem fins lucrativos que atua há 16 anos no Estado do Amazonas promovendo iniciativas ligadas ao meio-ambiente, apoiando e realizando ações de desenvolvimento sustentável, atividades voltadas ao resgate cultural de Manaus, em especial o Centro Antigo, realizando visitas guiadas com acadêmicos de faculdades parceiras para difundir conhecimento e reforçar a importância da região e a preservação dela junto aos futuros arquitetos e turismólogos, ou seja, uma gama de variedades que visam requalificar essa área tão importante e histórica de Manaus.

Publicidade
Publicidade