Domingo, 17 de Novembro de 2019
Notícias

Casamento coletivo entre 39 casais homossexuais é realizado nesta quarta-feira (22)

Essa é a segunda vez que acontece uma união civil de casais do mesmo sexo no Amazonas, numa parceria entre OAB/AM e a Sejusc



1.jpg A união civil de 39 casais do mesmo sexo, com todos os direitos concedidos aos tradicionais, se consumou na manhã desta quarta-feira (22) pela segunda vez, numa parceria entre a OAB/AM e a Sejusc
22/07/2015 às 12:05

VEJA A GALERIA DE FOTOS

A união civil de 39 casais do mesmo sexo, com todos os direitos concedidos aos tradicionais, se consumou na manhã desta quarta-feira (22) pela segunda vez, numa parceria entre a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Amazonas (OAB/AM) e a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).



Aproveitando a oportunidade, também oficializaram a relação cinco casais heterossexuais, inclusive Carlos Costa e Francisca Rebelo que já convivem maritalmente há 34 anos. O evento, com auditório lotado, foi realizado às 9h, na sede da Ordem, na Avenida Umberto Calderaro, bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul.


De acordo com a presidente da Comissão da Diversidade Sexual da OAB/AM, Alexandra Zangeralame, a iniciativa da entidade provocou protestos e até ofensas morais, feitas diretamente a advogados da entidade e por meio de redes sociais. Ela prometeu reação jurídica.

“A postura desta casa é sempre defender qualquer nicho da sociedade que seja desrespeitado em qualquer situação inconstitucional. Recebemos ofensas do tipo que na OAB só tinha vagabundo. Essa é uma casa de respeito e histórica. Estamos defendendo algo que é legítimo. Já estamos identificando as pessoas que dirigiram as ofensas e vamos processar. Espero que essas pessoas tenham condição de se defender”, prometeu a juíza.


O presidente da OAB/AM, Alberto Simonetti Neto abriu a cerimônia, dizendo estar surpreso com os resultados do projeto iniciado há cinco anos com a criação da Comissão de Diversidade Sexual, que resultou no ato desta quarta-feira.

O casamento foi consolidado pela juíza de Paz, Simone Minelli, que antes do juramento dirigiu palavras de incentivo e de motivação aos casais, lembrando-os do compromisso assumido a partir daquele momento.

Há dois anos a alagoana Maria Daiane da Silva, 22, conheceu a amazonense Andrielle da Silva, 28, por meio das redes sociais. Não pensou muito, pegou um avião e desceu em Manaus para conhecer e ficar com a parceira.

“Não conhecia ela, vim na cara e na coragem. Agora estamos muito felizes e não acredito que estamos oficializando nossa união. As pessoas te olham meio torto, mas é a conseqüência, o importante é que já somos casadas”, declara Daiane.

A cerimônia foi concluída com a entrega de alianças feitas de produto regional (tucumã) e um coquetel no auditório da OAB/AM.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.