Sábado, 20 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Notícias

Categorias ameaçam paralisar atividades e governo marca reunião com lideranças

Cerca de 1,5 mil servidores da segurança e educação estiveram nas ruas cobrando rejustes e promoções no momento em que o Executivo anuncia medidas para não ultrapassar o limite máximo da Lei de Responsabilidade Fiscal


28/04/2015 às 17:57

O  Governo do Estado informou que o  chefe da Casa Civil, Raul Zaidan, recebeu, nesta terça-feira (28), os  representantes de sindicatos e associações de servidores das polícias Militar (PM) e Civil (PC) e da área de educação, que marcou um encontro com o José Melo para esta quarta-feira (29). As categorias ameaçam paralisar as atividades se não tiverem seus pleitos atendidos

Durante a manhã, os servidores protestaram em frente à sede do governo, no bairro Compensa, Zona Centro-Oeste, cobrando reajustes salariais e promoções. Cerca de 1,5 mil manifestantes participaram do ato.

Segundo o governo, Raul Zaidan reiterou o que José Melo  já havia conversado com as lideranças em reunião  no dia 24 deste mês, quando apresentou os impactos da crise econômica sobre a arrecadação de impostos estaduais, que caiu 10,5% nos primeiros três meses de 2015.

Conforme informações do governo, isso significou cerca de R$ 237 milhões a menos nos cofres. Com a redução na receita, o governo ultrapassou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal para gastos com pessoal e está impedido de conceder reajustes salariais.

*Com informações da repórter Joana Queiroz

publicidade
publicidade
Bolsonaro e Paulo Guedes se contradizem ao falar sobre Zona Franca de Manaus
PM localiza lixão hospitalar clandestino em invasão na Zona Leste de Manaus
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.