Publicidade
Cotidiano
MANIFESTAÇÃO

Centrais Sindicais e Movimentos Sociais realizam ato unificado dia 10

A programação do Ato Unificado foi definida durante Reunião Ampliada, na última quarta-feira (1º), na sede do Sindicato dos Metalúrgicos. Foto: 04/11/2017 às 13:20 - Atualizado em 04/11/2017 às 13:30
Show whatsapp image 2017 11 04 at 13.16.24
Na reunião foi definida, também, a realização de atividades durante a manhã do dia 10 pelas categorias e movimentos participantes. Foto: Antonio Lima
acritica.com Manaus (AM)

Um Ato Unificado das Centrais Sindicais e Movimentos Sociais, marcado para o dia 10 de novembro deste ano, às 16h, na Praça Heliodoro Balbi (Praça da Polícia), no Centro de Manaus, deve reunir manifestantes contra a política de retirada de direitos imposta pelo governo federal. A Associação dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas (ADUA) é uma das cerca de 40 entidades que irão participar da atividade, que marca o Dia Nacional de Lutas, Mobilizações e Paralisações e a véspera da entrada em vigor da Reforma Trabalhista (Lei nº 13.467/2017), sancionada pelo presidente Michel Temer. Irão participar do ato unificado representantes de sindicatos, sociedade civil organizada e movimentos sociais, populares e estudantis.

A programação do Ato Unificado foi definida durante Reunião Ampliada, na última quarta-feira (1º), na sede do Sindicato dos Metalúrgicos. Na reunião foi definida, também, a realização de atividades durante a manhã do dia 10 pelas categorias e movimentos participantes; a elaboração de um panfleto unificado e a intensificação das mobilizações nas redes sociais.

Uma nova Reunião Ampliada foi também marcada para o dia 7 de novembro, às 18h, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, com convocação de todas as organizações de trabalhadores e movimentos sociais. “Nesta reunião vamos definir se irá ocorrer apenas a concentração na Praça da Polícia ou se iremos fazer caminhada, se sim, vamos definir também o trajeto”, explicou Gilberto Vasconcelos, um dos coordenadores da secretaria-executiva da Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas), entidade que participará da mobilização.

Está prevista também a participação de entidades como a Frente de Lutas Fora Temer; Movimento de Luta Popular (MLP); Movimento de Mulheres em Luta; Sindicatos dos Metalúrgicos do Amazonas, Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam); Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Petróleo e Derivados (Sindipetro/PA/AM/MA/AP) e Sindicato dos Petroleiros do Amazonas (Sindipetro/AM); Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe); Sindicato dos Servidores da Justiça do Trabalho - 11º Região, Amazonas/Roraima (Sitraam); Sindicato dos Trabalhadores da Justiça do Estado do Amazonas (Sintjam); Assembleia Nacional dos Estudantes – Livre (Anel); Sindicato dos Bancários do Amazonas (SEEB/AM); Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Amazonas (Sindsep-AM), Sindicato dos Funcionários da Suframa (Sindframa), Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas (Sintesam), Sindicato dos Técnicos do Fisco do Estado do Amazonas (Sintafisco-AM), bem como outras categorias que estão se mobilizando contra a retirada de direitos.

Além da CSP-Conlutas, integram a mobilização contra o "pacote de maldades" do governo a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), União Geral dos Trabalhadores (UGT). Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Nova Central Sindical.

No dia 10 de novembro, trabalhadores de todo o país irão realizar manifestações reivindicando a revogação da Reforma Trabalhista e da Emenda Constitucional (EC) 95/17, que congela por 20 anos os investimentos públicos, e reforçando o posicionamento contra a Reforma da Previdência e o Programa de Desligamento Voluntário (PDV). A data vem sendo construída por entidades sindicais, movimentos sociais e populares como mais um dia para chamar a atenção da sociedade para todos os retrocessos que vêm sendo implementados pelo governo Temer, com apoio do Legislativo e do Judiciário.

Publicidade
Publicidade