Publicidade
Cotidiano
PROPAGANDA NEGATIVA

Central de boatos atinge ex-governador Amazonino Mendes

Ex-governador que foi internado para um procedimento cirúrgico foi dado como morto nas redes sociais. 15/05/2017 às 05:00
Show img0017428243
Ex-governador Amazonino Mendes foi submetido a uma cirurgia no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, para retirada de um furúnculo e retorna a Manaus na quarta-feira. (Foto: Márcio Silva)
Geizyara Brandão e Rebeca Mota Manaus

A campanha eleitoral para o mandato tampão de governador do Amazonas sequer começou oficialmente e a onda de boatos e notícias fake já tenta abater, na decolagem, uma das possíveis candidaturas que possui densidade de votos na capital e no interior do Estado.  Desde a sexta-feira, relatos publicados nas redes sociais anunciaram o falecimento do ex-governador Amazonino Mendes (PDT). 

Amazonino foi submetido, na sexta-feira, a um procedimento cirúrgico na cidade de São Paulo para retirada de um furúnculo, no Hospital Sírio Libanês,  e passa bem. O nome dele aparece entre os pré-candidatos à vaga aberta com a cassação por compra de votos no dia 4 deste mês e a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de realização de um novo pleito no Estado. 

Para o marqueteiro Renato Bagre, as notícias falsas que circulam pela internet irão se agravar nas eleições suplementares. “Será o caso de muitas irresponsabilidades que ocorrerão, e infelizmente será um salve-se quem puder”, disse.

Com o advento da Internet a informação é disseminada de forma cada vez mais rápida, principalmente por meio das redes sociais. Bagre explica que as pessoas não se preocupam em checar as notícias. “A internet abriu uma perigosa estrada e pôs um veículo veloz nas mãos imprudentes de muitos: a informação. Esses novos condutores não se sentem responsáveis em checar nada, só aceleram notícias de toda ordem como se repostar fosse uma obrigação para continuar sendo ‘aceito’ na rede”, esclareceu.

Bagre trabalhou como marqueteiro na campanha de Marcelo Ramos (PR) para a Prefeitura de Manaus no ano passado. Ele conta que, naquele processo eleitoral, o candidato sofreu vários ataques de boatos, os quais caracteriza como “irresponsável e até criminosos”.

Quando questionado sobre políticos que se utilizam das notícias falsas para se autopromoverem, o marqueteiro enfatiza que essa atitude se transformou em ferramenta de trabalho para alguns. “Já se faz isso como natural. Não assumindo claro. Mas é fácil saber de onde os ataques vêm”, contou.

Existe, segundo Renato Bagre, uma ‘força-tarefa’ empenhada em espalhar boatos durante o processo de campanha eleitoral e que se escondem por meio do anonimato que a internet possibilita. “O pior são os elementos que não ganham nada com isso e vão passando em frente notícias, calúnias, infâmias de toda sorte sem o menor critério”, ressaltou.

Campanha
O período para a campanha eleitoral está marcado para iniciar dia 20 de junho indo até dia 04 de agosto, dois dias antes da data para ocorrer o primeiro turno das eleições suplementares para a escolha do governador do Amazonas.

Ex-prefeito retorna  na quarta-feira

Reprodução Redes Sociais - Lívia

O ex-governador Amazonino Mendes (PDT) foi internado na quinta-feira passada no Hospital Sagrat Cor Manaus por conta de um furúnculo desenvolvido pelo diabetes descompensado. 

A cirurgia ocorreria na sexta-feira no próprio hospital, mas por precaução de familiares ele foi transferido para o Hospital Libanês, em São Paulo, onde foi realizado o procedimento. O boletim médico informou que a cirurgia ocorreu "sem intercorrências e o paciente recupera-se bem". 

Em resposta aos boatos do suposto falecimento de Amazonino, a filha, Lívia Regina Negreiros, postou mensagem em seu perfil no Facebook que o pai passava bem. “Maldade tem limite. Já chega”, escreveu.

Informações levantadas por A CRÍTICA revelam que o ex-governador volta para Manaus na quarta-feira.
 

Personagem
Deputado Estadual (PSB) - Serafim Corrêa
‘É a negação da política’
O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) já foi vítima de boatos em eleições. Em 2004, ele foi acusado de não reconhecer a paternidade de uma criança que supostamente seria seu filho.

“Jogo sujo” é como Serafim definiu as falsas notícias que circulam em períodos de eleições. Ele lamentou que até hoje esse tipo de artifício eja utilizado. “Esse tipo de jogo é a negação da política. A política é uma coisa boa. Os propósitos da política devem ser para harmonizar a sociedade”, disse o deputado. 

Quanto aos boatos a seu respeito, Serafim afirmou que isso é “página virada”.

 

 

COMEÇA A MARATONA DE REUNIÕES

PR, PSB e PCdoB definiram, em reunião com militantes, que buscarão parceiros para viabilizar candidaturas ao governo do Estado

PSB Reunião

rimeiro final de semana após a divulgação do calendário da eleição suplementar no Amazonas foi marcado por reuniões das legendas para afinar o discurso da militância, costurar alianças e discutir o programa de governo que será apresentado ao eleitorado na campanha que inicia, oficialmente, no dia 20 de junho e vai até 26 de agosto. 

Realizaram encontros com filiados, no sábado, o PR, do ex-deputado e pré-candidato Marcelo Ramos, o PSB, do vereador e aspirante ao cargo de governador tampão Marcelo Serafim e o PCdoB, da senadora Vanessa Grazziotin. “O PR  vai  apresentar a minha candidatura a partir dessa reunião, mas buscará  um conjunto de forças  para  que o Amazonas siga um caminho  de desenvolvimento, de geração  de emprego  e renda, de melhorias  nas condições  de segurança e saúde.  O prioritário agora  é  entender que o povo do Amazonas  está  acima das vaidades e dos desejos do candidato  a governador”, disse Marcelo Ramos após a reunião da sigla ocorrida no auditório da Assembleia Legislativa do Amazonas. 

Para o presidente estadual do PR e deputado federal, Alfredo Nascimento, os diálogos são necessários para oficializar a candidatura. “Eu quero ver Marcelo como governador, pois ele tem densidade eleitoral em Manaus e está preparado para ser um grande governador, mas uma eleição  não  é  feita só da nossa vontade. Uma eleição majoritária em um Estado adverso como o nosso, precisa juntar pessoas e tempo de televisão, portanto estamos conversando com todos, estamos tentando dar viabilidade à candidatura dele ao governo", disse Alfredo.

Reunião PR

A busca de parcerias para viabilizar a candidatura também pautou o encontro do PSB.  “Nós estamos conversando com pessoas que efetivamente representam aquilo que nós acreditamos. Não adianta conversarmos com os mesmos grupos políticos que representam a mesmice para o Estado e que ao longo dos últimos anos estão enraizados, está na hora de colocar esse pessoal na oposição e colocar o povo amazonense para dentro das decisões para governar junto com o representante”, enfatiza.

O PCdoB decidiu construir uma frente ampla e eleitoralmente viável. Um dos critérios para participar da aliança é ser contra a volta ao governo do grupo do governador cassado José Melo e votar contra as reformas trabalhista e da Previdência.

Publicidade
Publicidade