Sábado, 08 de Maio de 2021
Redução

Centros Socioeducativos de Manaus apresentam redução no número de internos

Destaque é a baixa reincidência, com reentrada de apenas 4% de adolescentes no sistema, segundo juiz da Vara de Medidas Socioeducativas de Manaus



show_WhatsApp_Image_2021-02-24_at_18.03.47_DD69A772-1B75-4318-B957-37A3989DD405.jpeg Foto: Divulgação
25/03/2021 às 15:58

A situação nos centros socioeducativos, que recebem adolescentes para cumprimento de penas aplicadas por infrações, está diferente hoje, em relação a dois anos atrás. Segundo levantamento realizado em 2018 e divulgado em 2019 pelo Conselho Nacional do Ministério Público, intitulado “Panorama da execução dos programas socioeducativos de internação e semiliberdade nos estados brasileiros”, havia superlotação em várias unidades de execução de medidas socioeducativas de internação no Brasil.

Conforme os dados trazidos pelo relatório, o sistema oferecia 16.161 vagas específicas para internação por tempo indeterminado, enquanto que o número de jovens em cumprimento de internação era de 18.086 adolescentes em todo o Brasil. 



Analisando a situação de vagas para internação de jovens infratores, por tempo indeterminado, alguns estados figuravam na lista com percentuais de lotação bem acima do limite: Pernambuco tinha 209,25% no índice de lotação; seguido do Acre, com 192,99%; Sergipe, com 170,30%; Rio Grande do Sul, com 162,09%; seguido do Rio de Janeiro, com 160,07%, e do Espírito Santo, com 137,90% de lotação das unidades de execução socioeducativas. O Amazonas registrava 67% em geral.

Dois anos depois da divulgação desse levantamento, o Amazonas registrou uma diminuição significativa no número de ocupação das unidades e, conforme dados obtidos pela Vara de Execução de Medidas Socioeducativas da Comarca de Manaus, os centros socioeducativos para internação estão registrando menos de 25% de ocupação das unidades.

A queda é resultado de vários motivos, como a redução de reincidência e também o quadro de pandemia da covid-19, pois devido à restrição de circulação de pessoas em Manaus o número de apreensões de adolescentes também caiu, mas não houve liberação de internos por isso.

Neste período, o juiz Luís Cláudio Cabral Chaves, titular da Vara de Execução de Medidas Socioeducativas da Comarca de Manaus, destaca que a Vara fez várias recomendações em janeiro à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania Estado do Amazonas, para providências de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde nas unidades de internação e semiliberdade da capital, durante a pandemia causada pela covid-19. Estas recomendações foram cumpridas, segundo o magistrado.

Ele aponta como estava o sistema em 2018. No Centro Socioeducativo Assistente Social Dagmar Feitosa, que recebe adolescentes de 15 a 18 anos, a capacidade era de 65 internos e estava com 94 adolescentes. Já no Centro Socioeducativo Senador Raimundo Parente, para internos de 12 a 15 anos, com capacidade de 36 adolescentes, tinha 35 internos.

Situação bem diferente da atual, segundo o magistrado: hoje o Dagmar Feitoza tem 15 internos, 23% da capacidade; e o Senador Raimundo Parente tem 6 internos, 16% da capacidade.
“Mas o mais importante é a baixa reincidência: a reentrada de adolescentes no sistema está em 4%, ou seja, aquele adolescente que cumpre a medida em regime fechado e depois entra de novo para cumprir outra. E o índice de reincidência quando atingem a maioridade e são processados criminalmente em qualquer vara criminal por nova acusação, está em 22%. Seja como for, são números extremamente mais baixos do que o do sistema prisional, que é em torno de 70% a reincidência”, afirma o juiz Luís Cláudio Chaves.

O titular da Vara de Medidas Socioeducativas de Manaus destacou o trabalho conjunto entre as instituições para alcançar esses números.  "É preciso ressaltar o belo trabalho realizado nos Centros Socioeducativos do Amazonas, que estão sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania.  Fundamental, também, destacar o trabalho realizado pelo Ministério Público e a Defensoria Pública do Amazonas, afinal todos trabalhamos em rede”, frisou o magistrado.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.